Mentalidade da Guerra-Fria impede a cooperação entre a Rússia e a Europa.


 A cooperação entre a Rússia e a Europa tem sido dificultada pela mentalidade herdada da época de guerra fria, anunciou nesta quinta-feira (15/12), o primeiro-ministro Vladimir Putin, questionado em direto pelo 1 o canal de TV. Em sua opinião, o maior país do mundo ocidental – os EUA – tem assumido uma atitude dúbia em relação ao potencial nuclear da Rússia.
 Para Putin, este é um erro crasso cometido pelos EUA que querem primeiro privar a Rússia dos seus arsenais de armas atômicas e só depois vir a encará-la como um parceiro eventual. No parecer dele, tal enfoque não permite que a Europa possa trabalhar com a Rússia na qualidade de um aliado potencial. Todavia, Putin manifestou-se confiante que a integração no espaço euro-asiático seria vista como indispensável e inevitável.
 O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse hoje num contato televisivo com espectadores que a Rússia não irá estruturar a sua política externa como se estivesse rodeada por adversários.Para o chefe do governo, o mundo multipolar se tornou muito mais complicado do que o bipolar. Debruçando-se sobre esta tese, enfatizou que as pessoas estão cansadas da ditadura de um país. Por vezes, tem-se a impressão que os EUA não precisam de aliados, mas sim de vassalos, adiantou, ressalvando que a Rússia manterá relações com os EUA, já que a sociedade americana não quer desempenhar um papel de gendarme mundial.
Fonte: Voz da Rússia