Dois navios de guerra dos EUA cruzaram o Estreito de Ormuz apesar das ameaças do Irã.


USS Ramage DDG-61 e USS Ross DDG-71.
 Dois navios de guerra dos EUA cruzaram o Estreito de Ormuz apesar das ameaças do Irã sobre o bloqueio à passagem dos navios com petróleo e gás provenientes da zona do Golfo Pérsico, informou a Armada dos Estados Unidos.
 Dois navios, incluído o porta-aviões nuclear John C. Stennis, zarparam do porto Jebel Ali (Emiratos Árabes Unidos) e chegaram através do Estreito de Ormuz ao mar Arábico de onde estarão estacionados para prover apoio às forças da OTAN no Afeganistão.

 Umas fontes da Quinta Frota da Armada dos Estados Unidos, baseada no Golfo Pérsico, deram sinais de que a travessia se realizou sem incidentes.
Porta-aviões norte-americano CVN-74 John C. Stennis.
foto: http://www.militaryphotos.net

 Irã realiza atualmente no Estreito de Ormuz uma simulação naval, com o objetivo de treinar maneiras de bloquear tal estreito, medida anunciada anteriormente por Teerã caso o Ocidente imponha um embargo às exportações do petróleo iraniano. Estados Unidos respondeu que não tolerará qualquer bloqueio ao tráfico por esta vía marítima.

 As relações entre Estados Unidos e Irã estão em deterioração, a consequência do programa nuclear iraniano.
 Estados Unidos e vários países europeus suspeitam que o Irã está desenvolvendo a fabricação do armamento nuclear sob a cobertura do seu programa de energia atômica. Teerã refuta tais acusações, assegurando que seu programa se realiza exclusivamente para satisfazer a crescente demanda energética do país.
Autor: Konstantín Bogdánov.

Fonte: Ria Novosti

Leia também:

Irã ameaça o Ocidente com o bloqueio naval de Ormuz.
A guerra forma nuvens sobre o Irã.