Japão se prepara para desembarque de chineses


O comando militar japonês começou a elaboração de planos para o caso de desembarque de tropas chinesas nas ilhas desabitadas de Senkaku, controladas por Tóquio e que Pequim considera território ilegalmente ocupados pelo Japão.

A discussão em torno de Senkaku, em cujo leito submarino existem importantes reservas de gás natural, se agravou significativamente nos últimos tempos.

Os navios chineses da inspeção de pescas costumam aparecer regularmente junto às ilhas. Em julho, até entraram de forma ostensiva em águas territoriais japonesas.

Os navios do serviço chinês de inspeção de pescas são praticamente navios de guerra. Alguns deles são equiparáveis a destroyers e podem, inclusive, transportar a bordo unidades de fuzileiros.

China disposta a lutar com Japão por quatro ilhas

A maioria (52%) dos chineses e 40% dos taiwaneses considera justo o emprego da força militar para a defesa de quatro das ilhas Diaoyuidao (Senkaku, na versão japonesa), reclamadas pela parte japonesa, informou hoje a mídia local, com base em resultados de um inquérito.

Este inquérito foi promovido pelo jornal taiwanês China Times e a edição chinesa Global Times. Foram consultados 1500 habitantes da China e da Formosa, maiores de 18 anos de idade.

A situação em torno das ilhas agravou-se de novo depois que o Governo nipónico ter anunciado sua disposição de nacionalizar esses territórios, comprando-os a particulares. Essa declaração provocou um protesto da China que considera que Tóquio procura, assim, reforçar seus direitos ao território em questão.

Fonte: [1]

Fonte: [2]