EUA exigem que Rússia encerre seu apoio a Síria.


Syrian President Assad gives an interview to Turkish newspaper Cumhuriyet

Os Estados Unidos exigem que a Rússia adote medidas específicas para desistir do apoio ao presidente sírio Bashar Assad, disse nesta segunda-feira numa coletiva de imprensa a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA Victoria Nuland.

“A Rússia poderia firme e abertamente deixar de fornecer ao regime de Bashar Assad armamentos russos, especialmente helicópteros de suporte de fogo. Ela poderia fechar as contas de Assad em bancos russos. Ela poderia apoiar ativamente a transição política e trabalhar juntamente conosco sobre quem será o próximo presidente, que será capaz de manter a unidade do país e dirigi-lo para o caminho da democracia,” disse ela.[1]

Bashar Assad considera que etapa mais complicada da guerra já passou

O jornal libanês Al-akhbar escreve que o presidente da Síria recebeu recentemente “um grupo de representantes árabes”, cujos nomes não foram revelados.

Durante a reunião, Assad disse que as tropas governamentais terão desferido duros golpes nas forças que se lhes opõem e que os resultados dessas vitórias serão em breve evidentes para todos. O presidente esclareceu que o exército empurrou os revoltosos que estes agora apenas controlam áreas fronteiriças. Além disso, ainda restam focos isolados de resistência em algumas cidades, mas na generalidade a situação está sob controle.

Assad está convencido que a etapa mais complicada da guerra civil já terá passado, refere a publicação.[2]

Fontes: [1] http://portuguese.ruvr.ru/2013_01_29/EUA-exigem-Russia-medidas-especificas-para-por-fim-ao-apoio-de-Assad/
[2] http://portuguese.ruvr.ru/2013_01_28/Bashar-Assad-considera-que-etapa-mais-complicada-da-guerra-ja-passou/