Japão confirma Pacto Nuclear secreto com os Estados Unidos durante a guerra-fria.


us-japan-alliance

TÓQUIO, 09 de março (Xinhua) – O Ministério das Relações Exteriores do Japão revelou a existência de três acordos secretos da época da Guerra Fria com Washington, que incluíam cláusulas que permitam ao exército dos EUA trazer armas nucleares em seu território.

O anúncio encerrou uma política de décadas no Japão de manter longe do público os acordos secretos. Informações sobre os contratos, no entanto, já haviam sido reveladas nos Estados Unidos mais de uma década atrás.

Um dos pactos, assinado em 1960, efetivamente permite aos Estados Unidos trazer armas nucleares ao Japão sem consulta prévia. Isso derrubou acordos prévios que tinham afirmado que Washington devia primeiro consultar Tóquio antes de trazer qualquer arma nuclear, à luz do sentimento japonês após as bombas atômicas que foram usadas em Hiroshima e Nagasaki no final da Segunda Guerra Mundial, em 1945.

O Chanceler japonês, Katsuya Okada disse que a possibilidade de que as armas nucleares tenham entrado no Japão durante a era “não pode ser descartada”, após o encontro de especialistas onde o ministério fez a confirmação em um relatório.

“Não podemos afirmar claramente que não houve introdução nuclear (no Japão),” Okada disse em uma conferência de imprensa depois de receber o relatório do painel.

Ele acrescentou, no entanto, que acreditava que as armas nucleares não tinham sido apresentadas desde 1991, quando o presidente dos EUA, George W. Bush anunciou a retirada das armas nucleares tácticas dos navios e submarinos norte-americanos, e disse acreditar que essa introdução não iria acontecer no futuro.

Okada também disse que o Japão manterá seus três princípios não-nucleares.

O ministro, entretanto, disse que ex-primeiros-ministros japoneses e ministros estrangeiros devem ser responsabilizados pela ocultação, e expressou sua esperança de que o relatório do painel pode ajudar a reconstruir a confiança pública na diplomacia japonesa.

Os outros dois pactos autorizavam os Estados Unidos a utilizarem suas instalações militares em solo japones em caso de problemas nos Estados Unidos sem consulta prévia, e uma distribuição detalhada da carga de custos entre os dois países durante a entrega de Okinawa em 1972.

O painel de investigação dos pactos secretos concluiu que era “indesejável” que uma grande parte da história da nação foi feita a partir de registros no exterior por causa do sigilo praticado por governos anteriores.

Ele também disse que alguns documentos-chave pareciam ter desaparecido ao longo dos anos, em meio a reportagens de que uma ordem interna tinha sido dada no passado para descartá-las.

Editor: Zhang Xiang

fonte: http://www.globalresearch.ca/japan-confirms-secret-nuclear-pacts-with-u-s-during-cold-war/18024