Forças armadas russas planejam desenvolver Sistema Naval de Defesa de Míssil.


150666130

Os meios de comunicação russos informaram nesta semana que as forças navais estão planejando desenvolver uma versão totalmente nativa do sistema de defesa de míssil naval.

Segundo os relatórios, o sistema será bastante semelhante ao Sistema de Combate Aégis desenvolvido pelos americanos. O Ministério Russo da Defesa (MoD) confiou à empresa de defesa local Almaz-Antey o desenvolvimento do novo sistema.

A Almaz-Antey tinha desenvolvido antes os sistemas de defesa de míssil baseado em terra, como o S-300 Gargoyle e o S-400 Triumf (Growler). Atualmente a empresa está na etapa final do desenvolvimento do S-500 Samoderzhets, um sistema de defesa de míssil que foi equipado com capacidades avançadas de defesa espacial. O S-300 e o S-400 já são utilizados pelas forças armadas russas, enquanto se espera que o S-500 entre em serviço ativo antes de 2017.

Não se conhece se o escudo de defesa de míssil marítimo será semelhante à versão naval do S-300, recentemente desenvolvido pela Almaz-Antey. Entretanto, o desenvolvimento do S-500 atraiu o interesse de todo o mundo, devido às suas características tecnológicas avançadas. Segundo os peritos de defesa russos locais, o S-500 é muito superior na capacidade operacional quando em comparação com os equivalentes americanos. O sistema, que é eficaz até um alcance de 375 milhas, é capaz de descobrimento e destruição de até 10 mísseis balísticos simultaneamente.

Embora a maior parte das especificações técnicas do RIM-161 Míssil Padrão 3, que é usado no Sistema de Combate Aégis seja classificado, se sabe que o sistema é capaz de cruzar mísseis balísticos que viajam em velocidades de até 3.7 km/s. De outro lado, os engenheiros de defesa russos exigem que o S-500 seja capaz de derrubar mísseis balísticos em velocidades de até 5.0 km/s. Para o S-300, a cifra está em 2.8 km/s, enquanto o S-400 é eficaz até uma velocidade de 4.8 km/s.

Além dos EUA, o Sistema de Combate de Aégis é atualmente empregado pelas forças armadas de Japão, Coréia do Sul, Austrália, Espanha e Noruega. Embora a Rússia tenha exportado o S-300 a um número dos seus aliados, o MoD afirmou que o S-400 será limitado para o uso dentro da Rússia apenas.

Fonte: http://www.russiadefence.com/russian-armed-forces-planning-to-develop-naval-missile-defence-system-234/