Rússia realiza exercícios militares na fronteira com a Ucrânia.


A Rússia começou a realizar exercícios de aviação militar no distrito militar ocidental, informou a agência de notícias russa Interfax nesta quarta-feira, citando um porta-voz das Forças Armadas. O distrito militar ocidental estende-se desde a fronteira com a Ucrânia, no sul, até o Mar de Barents, no norte.

Segundo ele, os exercícios militares, que já estavam programados, envolverão 40 equipes de combate e 300 militares e continuarão até o final de maio. As equipes irão praticar “ações durante ataques aéreos” contra alvos militares inimigos, bloqueio de comunicações, defesa aérea e ataques com jatos militares, destacou o porta-voz.

No mês passado, a Rússia anunciou exercícios militares não programados que envolviam 150 mil soldados em regiões próximas da fronteira com a Ucrânia. Isso causou temores de que a Rússia estava avaliando uma ação militar no país vizinho. Os soldados envolvidos nos treinos receberam ordens para retornar a suas bases na semana passada, mas a ordem não se aplicava aos soldados que tinham sido enviados para a Crimeia.1

Obama descarta envio de militares para a Ucrânia.

O presidente dos EUA, Barack Obama, descartou o uso de força militar para intervir na disputa entre Rússia e Ucrânia. Obama esclareceu que ninguém tem o interesse de iniciar uma guerra com a Rússia e que os EUA e os aliados continuarão a pressionar os russos na esperança de alcançar uma solução diplomática para a crise.

O comentário foi feito durante entrevistas às redes de televisão NBC 7 e KSKD.2

Fontes: [1] Dow Jones Newswires.[2] Associated Press.