Rússia desenvolve supercomputador para o setor de defesa.


O grupo Ruselectronics desenvolve um supercomputador que usará exclusivamente componentes nacionais e no futuro suprirá as necessidades de computação da indústria russa de defesa, comunicou o diretor geral desta empresa, Andréi Zvérev.

“O supercomputador, que desenvolvemos junto com o Ministério de Industria e Comércio, terá uma capacidade de 1,2 petaflops e todos seus processadores e componentes serão desenhados na Rússia”, declarou Zvérev em uma roda de imprensa celebrada em Moscow.

Um petaflop equivale a 1015 operações de ponto flutuante por segundo.

Segundo o empresário a produção de chips e outros detalhes será realizada, provavelmente, pelas nações do Sudeste Asiático mas a propriedade intelectual será da Rússia.

“Isso evitará imprevistos para nós no futuro”.

A capacidade do supercomputador, segundo o chefe da Ruselectronics, será suficiente para realizar todas as operações de computação para o setor de defesa.

Zvérev comunicou que, até 2018, Ruselectronics planeja fabricar na Rússia até 90% dos componentes eletrônicos para satélites militares e civis.

Se forem impostas sanções globais à Rússia por causa em consequência da crise na Ucrania, o grupo fará um esforço para acelerar a substituição de importações.

“Vamos precisar gastar enormes recursos, mas vamos poder resolver este problema”, assegurou.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Ria Novosti.