Otan aumentará presença no leste da Ucrânia : Rússia inicia exercícios militares em resposta a Ucrânia e Otan.


Em meio a tensão com Rússia, Otan aumentará presença no leste da Ucrânia.

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, disse nesta quarta-feira que vai fortalecer a presença militar ao longo da região leste da Ucrânia. O movimento, segundo Rasmussen, é uma resposta à influência russa no leste do país.

“Vocês verão destacamentos no mar, no ar e na terra imediatamente, isso quer dizer em alguns dias”, disse o secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, em entrevista coletiva depois que a decisão foi tomada por embaixadores da Otan.

Aviões de combate da Otan vão realizar mais voos sobre a região báltica, navios aliados serão mobilizados no mar Báltico, no leste do Mediterrâneo e em outros pontos, e militares aliados serão enviados para melhorar a prontidão, treinamentos e exercícios da Otan, segundo Rasmussen.

Em Kiev, O primeiro-ministro ucraniano, Arseny Yatseniuk, acusou a Rússia de “exportar terrorismo” para a Ucrânia ao utilizar forças disfarçadas para organizar os separatistas armados que, segundo ele, atacaram tropas ucranianas e ocuparam prédios do governo.

“O governo russo deve encerrar imediatamente seus grupos de inteligência, condenar os terroristas e exigir que eles libertem os prédios”, disse o premiê em reunião do governo.

“Isso é, se a Federação Russa estiver interessada na estabilização da situação, o que eu tenho dúvidas significativas”, acrescentou. 1

Rússia inicia exercícios militares em resposta a Ucrânia e Otan.

A Rússia começou a realizar exercícios militares perto da fronteira com a Ucrânia nesta quinta-feira, em resposta às operações das forças ucranianas contra os separatistas pró-russos e aos exercícios da Otan no Leste Europeu, disse o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, à agência de notícias Interfax.

“O sinal verde já foi dado pelas autoridades (de Kiev) para o uso da força contra civis”, disse ele à agência.

“Se esta máquina militar não for detida, vai levar a um maior número de mortos e feridos. Exercícios planejados pelas forças da Otan na Polônia e nos países bálticos também não promovem a normalização da situação em torno da Ucrânia… Somos forçados a reagir a tal evolução da situação”.

Segundo o ministro, a partir de quinta-feira batalhões de grupos táticos de distritos militares do sul e do oeste vão começar exercícios em regiões da Rússia que fazem fronteira com a Ucrânia.

“Além disso, a Força Aérea vai realizar voos para treinamento de manobras ao longo das fronteiras do país”, disse ele à Interfax.

Dois moradores em áreas próximas à fronteira com a Ucrânia disseram à Reuters na quinta-feira que tinham visto formações de helicópteros de ataque no ar.

Uma testemunha perto da cidade de Belgorod, a cerca de 25 quilômetros da fronteira, disse ter visto 10 helicópteros indo em direção à cidade ucraniana oriental de Kharkiv. Não ficou claro se eles cruzaram a fronteira.

Uma segunda testemunha, perto da aldeia de Valuyki, na região de Belgorod, disse que ter visto 10 helicópteros se afastando da fronteira.

(Por Steve Gutterman e Christian Lowe) 2

Fonte:
[1] Estadao
[2] Estadão