Reino Unido entrega veículos blindados a Ucrânia durante trégua no conflito.


O Ministério da Defesa do Reino Unido confirmou a entrega de veículos blindados modelo Saxom a Ucrânia, após o cessar fogo na região oriental desse país.

De acordo com uma porta-voz desse Ministério britânico, os veículos são de segunda mão e não estão equipados com dispositivos letais, de acordo com a política de Londres, desde o inicio da crise ucraniana faz quase um ano, de não oferecer ajuda letal.

Também, a fonte britânica garantiu que essa medida não implica que Londres pretenda aumentar seu envolvimento no conflito.

A venda desses veículos foi organizada em 2013, pela Autoridade de Serviços de Eliminação de Resíduos do Ministério da Defesa do Reino Unido (DSA, em inglês), encarregada do negócio com o equipamento absolutamente militar, informou a fonte.

A funcionária se negou a dar números precisos da quantidade de veículos enviados e, muito menos confirmou as cifras publicadas por alguns meios ucranianos de comunicação de que Kiev havia recebido 20 unidades e que além desses receberiam outras 55.

Serguei Pinkas, subdiretor geral do consórcio estatal ‘Ukroboronprom’, qualificou de “muito generosos” os britânicos por oferecer à Ucrânia seus Saxom AT-105 a tão somente a 51.000 euros a unidade.

As autoridades russas, entre tanto, denunciam a política ocidental de armar o Governo de Kiev e insistem que a crise ucraniana só tem uma solução política.

A crise na região de Donbass (Donetsk e Lugansk) iniciou-se em abril de 2014, quando os novos dirigentes de Kiev recorreram a uma operação militar para sufocar os protestos que eclodiram após o Golpe de Estado que derrubou do governo o presidente Viktor Yanukovich, em fevereiro de 2013.

No último 28 de janeiro, a Organização das Nações Unidas (ONU) estimou em 5360 as mortes pelas operações militares do Exército ucraniano contra os separatistas no Leste do país.

Cabe mencionar que o cessar o fogo assinado em Minsk, capital bielorrussa, acordado entre Rússia, Ucrânia, Alemanha e França não foi capaz de por fim aos combates entre os opositores e efetivos das forças armadas da Ucrânia.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: HISPANTV