A Rússia compromete-se com a produção de 60 bombardeiros Tupolev TU-160.



A confirmação da produção do TU-160 para além de 2023 implica no afastamento do projeto PAK-DA.

A política militar russa está deslocando o desenvolvimento apressado do Tupolev subsônico inteiramente novo avião de bombardeio PAK-DA para o relançamento da produção do vintage supersônico bombardeiro Tupolev TU-160 dos anos 1980.

Há pouco tempo, depois de uma recomendação do Ministro de Defesa, Sergei Shoigu, o Presidente Putin encomendou um novo ciclo de produção de 60 novos aviões de bombardeio Tupolev TU-160.

Agora o Ministro Adjunto da Defesa Yuri Borisov diz que a Rússia lançará a produção em serie de uma versão mais desenvolvida do TU-160 (a ser chamado o TU-160M2) em 2023.

i0267rpLeia também :: Bombardeiros Estratégicos Russos.

Borisov confirmou que a produção do Tupolev PAK-DA seria deslocada para depois, em conformidade com a decisão de continuar com a produção do TU-160.

Esta decisão faz todo sentido.

Os militares não se entusiamaram tanto com o PAK-DA. O Primeiro Ministro adjunto Rogozin pronunciou-se quando se propôs pela primeira vez que não era necessário e teria dificuldade em penetrar as defesas aéreas modernas.

O lobby pesado da indústria aeroespacial influenciou que Putin o anulasse.

Naquela época ninguém propôs re-iniciar a produção do TU-160, mas a lógica de fazer isso é convincente.

O TU-160 é com o consentimento de todos o avião de bombardeio supersônico de maior sucesso para se introduzir em serviço em qualquer parte do mundo. Faz muito mais sentido reiniciar a sua produção do que reinventar a roda, por assim dizer, empreendendo o preço imenso e risco de desenho de desenvolver um avião de bombardeio inteiramente novo.

Trazer o TU-160 de volta à produção dá um impulso imediato à força da aviação de bombardeio de longo alcance da força aérea, fornece o trabalho às indústrias militares dando mais tempo para concluir os trabalho sobre o PAK-DA, reduzindo seus custos de desenvolvimento e riscos do projeto.

Autor: Alexander Mercouris

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Russia Insider