Estruturas do bloco CSTO bloqueiam sites de recrutamento terrorista.



Na foto ao lado: encontro dos líderes dos países membros da CSTO.

Estruturas da Organização do Tratado de Segurança Coletiva identificaram mais de 50.000 sites empenhados em recrutar militantes para organizações extremistas, incluindo Estado Islâmico (ISIL), e bloquearam o acesso a eles, disse o Secretário-Geral da CSTO Nikolai Bordyuzha.

“Uma operação para rastrear recursos de informação destinadas a recrutar cidadãos dos nossos países para o Estado Islâmico e outras organizações extremistas e desmantelar as suas atividades tem sido bem sucedida. Ao todo, mais de 57.000 sites que representam uma ameaça para a segurança coletiva foram identificados, e o funcionamento de 50.000 deles foi suspenso”, disse Bordyuzha na cúpula da CSTO na capital do Tajiquistão, Dushanbe, em 15 de Setembro.

Uma investigação já foi lançado contra alguns desses sites, observou ele.

Todas estas medidas foram tomadas “pelo grupo sob os auspícios do Comitê das Secretarias de Segurança do Conselho da CSTO como parte da cooperação para lutar contra extremistas e atividades terroristas”, disse ele.

“Houve um aumento acentuado no número de recursos de Internet de natureza extremista em atividade na região da Ásia Central”, disse Bordyuzha.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RBTH