Aviões russos são enviados para atacar Estado Islâmico na Síria.


Fontes de inteligência dos EUA dizem que o governo russo está pronto para realizar uma operação militar contra o grupo terrorista Daesh, na Síria.

Como indicado na sexta-feira o diário de “Los Angeles Times”, um relatório secreto de inteligência dos EUA estima que o Kremlin ordenou ataques militares à Síria para apoiar o governo do presidente Bashar al-Assad e deter o avanço de Daesh e outros grupos terroristas.

Os ataques aéreos seriam realizadas por mais de 20 aviões de guerra russos, que foram alegadamente transferidos para a Síria na semana passada.

Autoridades norte-americanas têm argumentado que os pilotos russos desativada seus transponders de aeronaves para evitar a detecção e selecionaram vôos comerciais vias aéreas Iraque e no Irã, utilizando aviões russo Antonov An-124.

Drones de vigilância russos já começaram esta semana voar partes do noroeste da Síria para identificar alvos potenciais, acrescentou o relatório Los Angeles Times citou autoridades norte-americanas.

Desde o início da crise síria até agora que custou a vida de mais de 240.000 pessoas, a Rússia tem defendido a soberania do país árabe ao contrário dos EUA e seus aliados buscando uma mudança de governo na Síria. Nesse sentido, o presidente russo, Vladimir Putin, disse ontem que apoia o Executivo de Al-Asad é o único caminho para a paz e combater o terrorismo.

Nos últimos dias, eles têm recebido vários relatos de aumento da presença russa na Síria como a construção de uma nova base militar e da implantação de tanques e sistemas antiaéreos, algo que tem preocupado a Casa Branca.

Fonte: Pravda.ru