Mídia ocidental silencia o tráfico de petróleo entre Turquia e Estado Islâmico.


Depois das diversas provas (fotos aéreas ou de satélite e vídeos) apresentadas pela Rússia denunciando o multimilionário tráfico petroleiro entre os terroristas do Estado Islâmico e as autoridades turcas, provas dadas a conhecer pelo presidente Vladimir Putin —inclusive antes da derrubada do bombardeiro russo na Síria—, a imprensa no Ocidente continua sem mencionar esas revelações.

A transferência de armas desde a Turquia ao Estado Islâmico é diária através da fronteira sudeste com a Síria. foto: puntovista.es

Em 26 de Novembro de 2015, numa conferência de imprensa concedida, junto ao presidente francês Hollande, para os corresponsdentes estrangeiros na capital russa assim como à imprensa nacional russa, o presidente Putin denunciou novamente que os terroristas do Estado Islâmico se financiam com este gigantesco tráfico de petróleo roubado, tráfico no qual participa a Turquia revendendo o petróleo a outros países (da Europa ocidental). Este tráfico de petróleo roubado na Síria e Iraque pelo Estado Islâmico aporta aos terroristas enormes recursos econômicos.

No entanto, ao analizar as notícias publicadas em 27 de Novembro nos principales diários ocidentais, como The New York Times (Estados Unidos), Le Monde (França), A Vanguardia (Espanha), Le Temps (Suiça), O Mercurio (Chile), O Comercio (Peru), O Espetador (Colombia) pode ver-se que nenhum deles menciona a informação sobre o tráfico de petróleo roubado entre Turquia e Estado Islâmico, ocultando assim o fato que um país membro da OTAN apadrinha o terrorismo.

O reconhecido investigador italiano Giulietto Chiesa já havia advertido sobre o desafio que representa o controle da informação por poderosos grupos cujos interesses estão ligados à dominação e controle político-financeiros a nível mundial.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

Leia também: Enviaram para a cadeia os militares turcos que interceptaram caminhões com armas para os rebeldes na Síria. (em espanhol)
A transferência de armas desde a Turquia ao Estado Islâmico é diária através da fronteira sudeste com Síria. (em espanhol)