A jóia do Exército: a inovadora sala de guerra russa impressiona à imprensa ocidental.


O novo centro russo de gestão de defesa, que permitirá coordenar as operações militares em todo o mundo e inclusive lançar mísseis balísticos e implantar armas estratégicas, se converteu na autêntica “jóia do Exército” russo.

O novo centro de gestão da defesa russa em Moscow, onde na semana passada se celebrou uma reunião militar dedicada às ações da Força Aérea russa na Síria, surpreendeu muito os jornalistas ocidentais, escreve ‘The Washington Post’.

Nas telas gigantes se pode observar uma trasmissão ao vivo da implantação dos bombardeiros estratégicos desde a base aérea russa na Síria.

Além do grande número de especialistas militares, surpreende o próprio edifício, super moderno e equipado com todo o necessário para executar qualquer missão em qualquer ponto do planeta, disse ao diário norte-americano. O edificio é mais ou menos equivalente ao Centro de Comando Militar Nacional dos EUA mas, segundo informa o jornal, “o centro russo de gestão de defesa é três vezes superior ao dos EUA. Oficialmente”. Este centro fortificado, situado a um par de quilômetros da Praça Vermelha, está equipado com uma rede de túneis subterrâneos.

O presidente russo, Vladimir Putin (5º da direita para a esquerda) com o ministro da Defesa, Sergei Shoigu (6º no mesmo sentido) e as forças armadas chefe de gabinete Valery Gerasimov (4º no mesmo sentido) participam de uma reunião sobre a atividade da força aérea russa na Síria no Centro Nacional de Controle da Defesa em Moscow, na Rússia, em 17 de novembro de 2015.

A construção do edifício terminou em 2014. O centro faz parte do amplo processo de modernização do Exército russo iniciado há uma década e demandou um investimento de centenas de bilhões de dólares. Os observadores internacionais constataram recentemente que as Forças Armadas aumentaram sua capacidade de combate, a julgar pelo êxito das missões realizadas por ocasião da luta contra o Estado Islâmico na Síria. Mais de 600 terroristas morreram como consequência dos ataques com 18 mísseis de cruzeiro que lançou a frotilha russa do mar Cáspio.

17 de novembro de 2015. O presidente russo, Vladimir Putin, durante uma visita ao Centro Nacional de Controle da Defesa e na reunião da ação de forças aéreas e espaciais da Rússia na República Árabe Síria. Fotos: Alexei Nikolsky / RIA Novosti

O novo centro de defesa nacional também inclui uma plataforma para helicópteros que foi construída sobre o rio Moscova no final do ano passado e que pode receber um helicóptero de trasporte Mi-8. Em caso de guerra, o edifício se converteria no centro de telecomunicações de todo o país.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RT.com