Rússia incorpora o atualizado ‘avião do juízo final’.


Os testes estatais de segunda geração da aeronave-posto de comando voador para a cúpula política e militar russa em caso de guerra nuclear foram concluídos com êxito na Rússia. Antes do final do ano o primeiro avião deste tipo será incorporado pelo Ministério da Defesa.

Conhecidos nos EUA pelo nome de ‘aviões do juízo final’ estas aeronaves, cuja versão mais avançada foi desenvolvida pela Corporação Unificada de Construção de Equipamentos (CUCE) russa, serviriam como posto de comando estratégico no hipotético caso de as redes de comunicação terrestres deixarem de existir e a infraestrutura em terra resultar destruída. ou seja, são aviões destinados à cúpula política e militar russa em caso de guerra nuclear.

“A CUCE tem desenvolvido para o Ministério da Defesa da Rússia o posto estratégico de comando aéreo de segunda geração. O primeiro sistema de bordo com base no avião IL-80 superou com êxito os testes estatais e será entregue ao cliente [Ministerio da Defesa] a finais de 2015”, informa o comunicado da empresa reletado pela agência RIA Novosti.

Ilyushin IL-80 escoltado por caça Mig-29 russo. Clique na imagem para ampliar.

A vantagem principal dos postos de comando voadores é a capacidade de ‘sobrevivência’. Um inimigo seria capaz de destruir as instalações em terra com as coordenadas adequadas, mas eliminar um objeto no ar é mais complicado porque este muda constantemente sua localização.

“O desenho do IL-80 lhe permite receber o comando supremo das Forças Armadas, assim como uma equipe formada por um grupo de gestão operacional integrado por oficiais do Estado Maior e especialistas em manutenção técnica responsáveis pelo funcionamento do equipamento especial da aeronave. As caraterísticas técnicas do sistema permitem administrar o Exército de terra, a Marinha de Guerra, a Força Aeroespacial e a Força de Mísseis Estratégicos”, afirma o comunicado difundido pela Corporação.

Em Janeiro deste ano os EUA decidiu modernizar por completo seus quatro aviões E-4B Nightwatch e naves de comando e controle operadas pela Força Aérea.

Segundo Forbes, estas sofisticadas e misteriosas aeronaves podem permanecer no ar por uma semana com reabastecimento em vôo e toda a equipe a bordo, e estão protegidas dos efeitos das explosões nucleares. Não por acaso, os ‘aviões do Juízo Final’ são destinados para o uso exclusivo do presidente e da cúpula militar no caso de guerra nuclear.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RT.com