Irã armazena e instala mísseis em túneis subterrâneos a grande profundidade.


Um alto conselheiro da Força Al Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) anunciou que o Irã dispõe de 14 depósitos de mísseis enterrados a grande profundidade em túneis de 30 a 500 metros sob o solo, que estão equipados com lançadores automáticos.

“A República Islâmica do Irã tem 14 depósitos subterrâneos com uma profundidade de 30 a 500 metros”, disse o general de brigada Karimpur.

Ele advertiu que “se qualquer país se atrever a agredir a Irã será atacado por um grande número de mísseis lançados a partir desses depósitos de forma automática”.

>Suas declarações se produziram pouco depois do Irã revelar um túnel de grande profundidade repleto de mísseis e unidades de lançamento e a realização do teste de um míssil a grande distância.

Depois de revelar o depósito subterrâneo pela primeira vez, o comandante do CGRI, general de brigada Hossein Salami, disse: “Este é um dos nossos depósitos mais antigos e não mostramos os modernos, onde os mísseis foram armazenados”.

Em 11 de outubro, o Irã disparou com êxito um míssil balístico de longo alcance, Emad, que pode ser controlado até o momento do impato.

“Este míssil foi totalmente desenhado e construído por cientistas do Ministério da Defesa do Irã e pode ser controlado durante seu vôo”, afirmou o ministro de Defesa, general de brigada Hossein Dehqan. “Ele pode destruir alvos com uma elevada precisão”. Dehqan indicou que o desenvolvimento deste míssil supõe um grande passo no desenvolvimento militar estratégico do país.

“Não pedimos permissão a ninguém para fortalecer nosso poder míssilístico e nossa defesa. Continuaremos com resolução nossos programas de defesa, em especial no campo dos mísseis, e o míssil Emad é um exemplo disso”, acrescentou.

A rede de túneis subterrâneos do Irã recorda em alguns aspetos à Grande Muralha subterrânea que a China constrói e que permite armazenar e implantar seus mísseis de milhares de quilômetros.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

Leia também: CNN