Nova doutrina marítima da Rússia para combater a expansão da OTAN”, centra-se na Crimeia e no Ártico.


As alterações para a Doutrina Marítima da Rússia aprovadas pelo Presidente Putin resultam da “expansão para o leste” da OTAN, disse o vice-primeiro-ministro Dmitry Rogozin. Ele acrescentou que a nova doutrina se concentra na presença naval da Rússia na Crimeia e no Ártico.

As principais razões para a adoção de alterações à doutrina marítima da Rússia de 2001 são “as mudanças das relações internacionais” e a consolidação da Rússia como uma potência marítima, Rogozin disse em uma reunião de cúpula da Rússia a bordo da fragata Admiral Gorshkov em Baltyisk, como citado pelo site do Kremlin.

O documento revisto, publicado em 26/07/15, destaca a presença naval da Rússia no Atlântico e no Ártico. “A atenção ao Atlântico decorre do desenvolvimento ativo da OTAN e da aliança que se aproxima de nossas fronteiras”, explicou.

“A segunda consideração é sobre o reingresso da Crimea e de Sevastopol à Rússia e a tarefa de sua integração mais rápida na vida econômica do nosso país. E, claro, [temos de] retomar a presença da nossa frota no Mediterrâneo.”

Rogozin também destacou a importância do papel da Rússia no Ártico e da “importância crescente da rota marítima do Norte”, que por sua vez requer a atualização da frota de quebra-gelos movida a energia nuclear.

Ele observou que a Rússia já lançou a construção de uma nova frota de quebra-gelos nucleares acrescentando que três unidades vão começar suas operações em 2017, 2019, 2020, respectivamente.

“Além disso, [à Rússia] o Ártico concede fácil acesso ilimitado aos oceanos Atlântico e Pacífico. E, claro, a riqueza da plataforma continental requer muita atenção no seu desenvolvimento.”

A Doutrina Marítima abrange quatro áreas funcionais e seis regionais. As quatro áreas funcionais incluem atividade naval, transporte marítimo, ciência marinha e desenvolvimento de recursos minerais. As seis áreas regionais são os oceanos Atlântico, Ártico, Pacífico, Índico, o Mar Cáspio e a Antártida.

As alterações foram aprovadas por Putin em 26/07/15, em Baltyisk, onde participou das comemorações em honra do Dia da Marinha da Rússia. Ele chamou as alterações um “evento histórico para o futuro da Marinha.”

Disse também que pela primeira vez a doutrina incluiu disposições puramente sociais – medicina naval, medidas de saúde para os marinheiros e especialistas do setor naval.

“É particularmente importante. As pessoas devem ter certeza de que em documentos estratégicos sobre o desenvolvimento da Marinha e sobre o desenvolvimento dos setores relacionados com a Marinha, o estado nunca vai esquecer os aspectos sociais destes documentos e implementará o que as pessoas esperam de seu serviço nesta extremamente difícil e importante esfera”, disse ele.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RT.com

Veja também: Lista atual dos componentes da Marinha Russa em 2015.