EUA temem a implantação de S-400 em Kaliningrado.


A liderança militar dos EUA disse que a Rússia está se preparando para instalar equipamento militar avançado em Kaliningrado, incluindo o sistema antiaéreo S-400. Mas Moscow atua pelo desejo de proteger seu enclave no Mar Báltico, localizado entre a Polônia e a Lituânia, dois países da OTAN, num momento em que a OTAN está posicionando suas forças nesta região.

Na segunda-feira, um comandante da Força Aérea dos EUA na Europa, general Frank Gorenc, descreveu a implantação dos sistemas de armas russas em Kaliningrado como um evento “muito grave” em uma entrevista com o New York Times.

Embora o general dissesse que os russos “têm todo o direito de implantar tais armas no seu território”, disse que os Estados Unidos “continua a acompanhar” a situação.

Em dezembro, o general Gorenc disse a Stars and Stripes, uma publicação militar dos EUA, que “a proliferação de A2/AD (áreas onde o acesso a aeronaves é negado) na Europa é a nossa principal preocupação”, referindo-se a implantação dos sistemas de defesa aérea russa na Criméia e em Kaliningrado.

“A complexidade desses sistemas e sua eficácia… e como eles são implantados cria áreas onde é muito difícil de penetrar”, acrescentou.

A Rússia disse que vai responder à crescente presença das forças da OTAN na Europa Oriental e no Báltico, enquanto seus destacamentos militares não são uma ameaça para qualquer país, mas têm um efeito dissuasivo.

Por seu lado, o especialista em defesa Dave Majumdar ofereceu outra explicação das razões porque a Rússia envia armas para esta área.

“A Rússia está reforçando Kaliningrado para evitar um ataque da OTAN no enclave. Nesse caso, as forças militares russas estacionadas no país poderiam resistir até que as tropas russas venham em seu socorro do principal território da Rússia, através do território aliado da Bielorrússia e do hostil da Lituânia “, escreveu Majumdar em National Interest.

A presença do S-400 impediria aeronaves dos EUA e outros países da OTAN abordarem o enclave e também criaria um espaço de penetração impossível por parte da Lituânia e da Polônia.

Kaliningrado, ex-cidade alemã de Koenigsberg, capital da região da Prússia Oriental tornou-se parte da União Soviética em 1945, após a vitória deste último sobre a Alemanha nazista, e foi rebatizado Kaliningrado.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar