Pentágono reclama após avião de caça russo interceptar avião espião americano sobre o Mar Negro.



COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

Aparentemente, os russos fizeram isso de uma maneira provocativa.

Um caça russo Su-27 Flanker interceptou um avião espião RC-135U da Força Aérea dos EUA sobre o Mar Negro em 25 de Janeiro, disse uma porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA.

Tenente-coronel Michelle L. Baldanza disse que a aeronave dos EUA estava em sua rota regular no espaço aéreo internacional sobre o Mar Negro quando o avião de caça russo Su-27 interceptou-o de “forma insegura e pouco profissional”.

Ela acrescentou que todos os detalhes do incidente envolvendo o avião da Força Aérea Russa e os EUA foram completamente estudados e investigados.

A Fox News nos EUA também relatou sobre o incidente sobre o Mar Negro. FoxNews.com citou secretário de imprensa do Pentágono, Peter Cook, dizendo que os oficiais militares russos haviam discutido, durante uma videoconferência com Pentágono na quinta-feira, a segurança de voo sobre a Síria “para evitar acidentes e confrontos não intencionais entre a coalizão e as forças russas sempre que os dois lados operam em estreita proximidade.”

No entanto, Baldanza disse que “Nenhum incidente ou evento específico induziu a discussão de hoje.”

O diário The Washington Free Beacon informou que o caça russo “veio dentro do limite de 20 pés de um avião de reconhecimento norte-americano RC-135 sobre o Mar Negro na segunda-feira.”

Citando as autoridades de defesa dos EUA o jornal informou que “o Su-27 voou ao lado do RC-135, uma aeronave de coleta de inteligência eletrônica, em seguida, realizou o que eles disseram ‘aggressive banking’ uma manobra agressiva ao afastar-se do jato de inteligência.”

“O impulso do Su-27 ‘causou distúrbios à controlabilidade’ do RC-135, disse um funcionário familiarizado com os detalhes do incidente”, o jornal acrescentou.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Tass

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA