Submarinos russos em seu mais alto nível de atividade desde a Guerra Fria.




COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

O Vice-Almirante Britânico Clive Johnstone, chefe do Comando Marítimo da OTAN, acredita que os submarinos russos exercem uma atividade nunca vista desde a Guerra Fria.

No entanto, estes submarinos são agora muito mais avançados do ponto de vista tecnológico, disse o alto comandante à IHS Jane’s, uma publicação da defesa britânica.

Ele afirma que, depois de ter tocado o fundo após o colapso da União Soviética, a frota de submarinos da Rússia tem se beneficiado de investimentos “sem paralelo no Ocidente.”

Isso tem se traduzido com a entrada em serviço de vários novos submarinos, especialmente aqueles da classe Borei (propulsão nuclear). Ao mesmo tempo, os submarinos mais antigos foram modernizados, disse.

Assim, o vice-almirante Johnstone acredita que os submarinos russos têm agora “melhores sistemas” e “maior alcance”. Suas tripulações são “mais instruídas e treinadas” do que no passado, disse ele.

Para a OTAN, o Atlântico Norte tornou-se uma “zona inquieta.” “O problema é que as intenções russas e seus objetivos estratégicos e operacionais são desconhecidos para nós”, disse ele.

Ele acrescentou que entre as missões dos submarinos russos estão as patrulhas clássicas e algumas destinadas a interceptar cabos de comunicação submarinos, a fim de obter dados de inteligência.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA