Rússia vai enviar seu porta-aviões, o Almirante Kuznetsov, às águas sírias.



COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

A Rússia planeja enviar seu único porta-aviões pesado, o Almirante Kuznetsov, o carro-chefe da Marinha russa, às águas do Mediterrâneo neste verão para liderar um grupo naval permanente lá, disse uma fonte do Comando da Marinha.

Este porta-aviões, de 300 metros de comprimento, transporta 40 aviões Su-33, Mig-29 e Su-25T, mais 24 helicópteros navais Kamov duplo rotor coaxial.

O Su-33 é o maior e mais pesado lutador embarcado em um porta-aviões. Em 2008, o porta-aviões e estes lutadores foram desdobrados ao largo da costa da Geórgia para impedir a intervenção da OTAN em um conflito provocado pelo ataque georgiano à Ossétia do Sul. Acredita-se, no entanto, que os Su-33 vão sendo substituídos pelos Mig-29.

Em 2010, a transportadora passou por um período de modernização em Severodvinsk no estaleiro Sevmash. O barco foi equipado com novos sistemas e sensores eletrônicos, bem como um novo sistema de defesa aérea.

O porta-aviões Kuznetsov é o de maior poder de fogo no mundo e transporta mísseis de cruzeiro, mísseis antiaéreos, canhões antiaéreos, torpedos e mísseis anti-navio P-700 Granit.

ver: Uma breve análise comparativa dos grandes porta-aviões.

A Rússia enviou uma força naval ao largo da costa da Síria, onde reside a sua única base de suprimentos no exterior, no porto sírio de Tartus.

A frota russa no Mediterrâneo visa defender a Síria contra qualquer agressor e está equipado com mísseis de cruzeiro Kalibr e outras armas eficazes já utilizadas em pelo menos duas ocasiões contra grupos terroristas.

A frota russa é um dos principais instrumentos de dissuasão que têm impedido uma intervenção militar turca na Síria e em outros países.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA