Risco Nuclear? Comandante da Base Aérea que contêm explosivos nucleares dos EUA é detido depois da Tentativa de Golpe na Turquia.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

No domingo, as autoridades turcas prenderam o comandante da base aérea de Incirlik, general Bekir Ercan Van, prejudicando as operações anti Daesh lideradas pelos EUA que são lançadas a partir da base da Turquia, bem como a relevância do armazenamento das armas nucleares americanas no local.

Vista aérea da base de Incirlik, na Turquia.

Bekir Ercan Van foi detido na base, juntamente com um número de oficiais de patente inferior, sob suspeita de cumplicidade na tentativa de golpe militar no país. A notícia veio em meio a uma operação de “limpeza” em grande escala, destinada a capturar todos os golpistas. Até o momento, cerca de 6.000 pessoas foram presas.
Incirlik é separada em partes, uma da Turquia e outra da OTAN. A última é usada para o lançamento dos ataques aéreos anti-Daesh na Síria e no Iraque em base regular. Abriga cerca de 2.500 funcionários militares e armazena 90 armas nucleares americanas dos Estados Unidos.

Após o golpe fracassado, as autoridades turcas afirmaram os golpistas tem apoio crucial de Incirlik. A notícia surgiu por que os golpistas haviam reabastecido F-16s “apreendidos” de dois aviões-tanque de abastecimento aéreo, localizados no setor turco da base de Incirlik.

No sábado, o movimento dentro e fora da base foi bloqueado até o fim das incursões anti-golpe. A fonte de alimentação da base foi também cortada. As autoridades dos EUA disseram que as medidas foram tomadas para evitar que as pessoas envolvidas na revolta fugissem da Turquia.

Um policial fica no topo de um veículo blindado militar depois que as tropas envolvidas no golpe foram rendidas sobre a Ponte do Bósforo, em Istambul, Turquia, 16 de julho de 2016.

Em meio a alegações de que o golpe foi organizado por Fethullah Gulen, um clérigo turco localizado nos EUA, as relações entre Ancara e Washington alcançou um patamar baixo, lançando uma sombra sobre a utilização conjunta de Incirlik por ambos os países.

Enquanto isso, a situação na Turquia e em Incirlik, em particular, continua a ser instável, com relatórios a indicar que 42 helicópteros desapareceram da base, causando preocupações de que o arsenal nuclear americano está em perigo.

No domingo, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, expressou a esperança de que os recentes acontecimentos não afetarão as operações militares conjuntas de longo prazo. Ele também abordou os obstáculos do pessoal experiente dos EUA no decorrer da revolta, sobre como “pode ​​ter havido algum reabastecimento para a Força Aérea turca com aviões que estavam voando no próprio golpe.”

O porta-voz do Pentágono, Peter Cook, afirmou que as operações anti-Daesh tinham sido retomadas, acrescentando que quedas de energia não afetaram a parte americana da instalação que é abastecida com energia dos seus próprios geradores.

Muitos especialistas especulam que a perseguição massiva sobre os militares que está em curso na Turquia no momento acabaria por levar Ankara a abandonar a luta anti-Daesh ou a OTAN.
Base de Caças F-16 da Força Aérea Turca.

Soner Cagaptay do Instituto Washington para Política do Oriente Próximo também disse em uma entrevista com o Wall Street Journal que a “demissão de dezenas se não centenas de generais terá um efeito debilitante sobre a eficácia dos militares.”

No entanto, autoridades ocidentais continuam otimistas. De acordo com um funcionário norte-americano falando com WSJ, a liderança de alto nível militar “entende a importância da aliança” e provavelmente vai permanecer no poder assim que a cooperação voltar ao normal em breve.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Sputnik News

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA