A Gestapo da América.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

O diretor do FBI James Comey tem Hillary fora do anzol, mas quer colocar os americanos nele.

Ele está fazendo de tudo para o acesso sem mandado a todas as suas atividades na Internet, Comey, que se encaixaria perfeitamente com a Gestapo de Hitler, diz ao Congresso que os Estados Unidos não é seguro a menos que o FBI saiba quando cada americano vai conectar, a quem eles estão enviando e-mails e de quem eles estão recebendo e-mails, e conhecer cada website visitado por todos os americanos.

Em outras palavras, Comey quer tornar nula a Quarta Emenda da Constituição dos EUA e destruir completamente seus direitos de privacidade.

Leia também: O estado policial nos EUA: na ditadura americana a lei serve os poderosos não a justiça.

A razão pela qual Washington quer saber tudo sobre todos é para que Washington possa constranger, chantagiar e enquadrar em acusações criminais patriotas que se levantam em defesa da Constituição dos Estados Unidos e do Estado de Direito, e dissidentes que criticam as guerras ilegais de Washington, as políticas externas imprudentes e a opressão de cidadãos americanos.

A demanda de Washington para o poder não tem nada a ver com a nossa segurança. Tem a ver com destruir a segurança que a Constituição dos EUA nos dá.

A segurança que Comey quer proteger não é a nossa segurança ou a segurança nacional dos Estados Unidos. A intenção de Comey é fazer a segurança de Washington apesar das suas violações da lei estatutária e da Constituição dos EUA. A maneira como Comey pretende fazer isso é intimidante, hostil, e prendendo os críticos de Washington.


Leia também: Obama autoriza ataque de drones aos próprios cidadãos americanos.

Comey quer o poder inconstitucional de exigir dos prestadores de telefone e serviços de Internet todos os registros e informações sobre você.Estas exigências não devem ser sujeitas a uma supervisão por parte dos tribunais, e as empresas de comunicação que servem você estão proibidas de dizer-lhe que toda a sua informação foi dada ao FBI.

Senadores dos EUA correram para manter as suas espadas na Quarta Emenda. John Cornyn bateu uma emenda escrita pelo FBI sobre Alterações na Lei de Privacidade nas Comunicações Eletrônicas de 2015. Isso fez que a American Civil Liberties Union e a Anistia Internacional retirasse o seu apoio ao ato, o que causou a retirada deste.

O senador John McCain correu para o auxílio do FBI. Este senador odeia a Constituição e propôs uma alteração a uma lei de dotações da justiça penal que usaria um dispositivo no inconstitucional Patriot Act para conceder o poder inexplicável ilimitado ao FBI para destruir totalmente a sua privacidade.

A alteração de McCain falhou, mas o Líder Majoritário do Senado Mitch McConnell (R, KY) mudou seu voto para que ele pudesse negar o voto do Senado com uma votação para reconsiderar.

Leia também: Caixões e campos de concentração nos EUA preocupam a sociedade americana.

Senadores do FBI vão continuar com as alterações à legislação, relacionadas ou não, até que se entregue ao FBI o poder que ele quer.

Infelizmente, a maioria dos americanos hoje em dia, ao contrário de seus antepassados, são ignorantes em demasia e sem instrução para saber o valor dos direitos de privacidade que os nossos Pais Fundadores colocaram na Constituição dos EUA. Os imbecis dizem disparates tais como: “Eu não fiz nada de errado. Não tenho nada a temer”. Deus ajude os imbecis.

Se o povo americano fosse suficientemente sofisticado, ele talvez se perguntasse por que uma grande parte do Senado dos EUA representam o FBI ao invés do povo americano, seus eleitores que os elegeram para representar o povo no Estado, não um poder de polícia em Washington.

Por que tantos senadores norte-americanos são mais sensíveis ao desejo do FBI ter o poder de polícia como a Gestapo do que para as liberdades civis consagradas na Constituição dos Estados Unidos?


Leia também: A guerra contra a liberdade e os propósitos de dominação.

Como Comitê de Defesa da Declaração dos Direitos e Defending Dissent Foundation mostram, os disparos de Orlando, o tiroteio de Dallas e quaisquer que sejam os tiroteios, reais ou encenados, próximos a ocorrer não tem nada a ver com a demanda do FBI para destruir completamente todos os direitos de privacidade dos povos americanos.O que é que eu ouço? Você diz que não sabia nada sobre isso? Pequena maravilha. Seus meios são formados por pessoas bem pagas para enganá-lo e entregá-lo em um Estado policial. Para tirá-lo de toda a proteção constitucional e entregar-lhe desprotegido para um estado policial, essa é a função do New York Times, Washington Post, Fox “News”, CNN, o resto da impressa presstitute e os meios de comunicação de TV e muitos sites da Internet.

Adolf Hitler está vivo e bem nos Estados Unidos, e ele está rapidamente subindo ao poder.

Autor: Paul Craig Roberts

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Sputnik News

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA