Jogos Olímpicos Rio 2016: Agentes da inteligencia dos EUA, soldados e policiais, protestos de rua.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

Este ano, assemelha-se à militarização vista em zonas de guerra com dezenas de milhares de soldados, policiais e outros agentes de segurança que infestam o Rio, local dos jogos – hospedado por um golpe de estado de um regime ilegítimo apoiado pelos Estados Unidos.

Os protestos de rua em massa que embalaram a noite de abertura, continuou no sábado, talvez permaneça implacável durante a cerimônia de encerramento em 21 de agosto – com minimização de mídia ou serão ignorados.Presidente em exercício, Michel Temer, é vaiado durante abertura dos Jogos Olímpicos. Mesmo sem ter sido anunciado durante a cerimônia, público demonstrou descontentamento durante seu pronunciamento. (Foto: Beto Barata/ PR), Fonte: 1

Entre as principais notícias do New York Times foram mostrados relatórios e comentários, nada sobre a revolta no Rio, nada sobre o regime de golpe de estado anfitrião dos jogos deste ano, nada de bilhões de dólares gastos, impondo um esmagamento neoliberal duro sobre os pobres e desfavorecidos do Brasil no momento de condições econômicas mais terríveis do país em meio século.

Em vez disso, The Times destacou as equipes masculina e femininas de basquete da América alojadas em um navio de luxo. O Washington Post cobriu as competições atléticas sozinho. Os relatórios de Wall Street Journal foram semelhantes.

A indignação em massa nas ruas do Rio de Janeiro, exigindo a renúncia do seu regime de golpista, foi ignorada. Uma faixa exibida reflete o sentimento da esmagadora população, dizendo “FORA TEMER (fora Temer, o presidente interino ilegítimo).”

Telesur disse que Washington enviou mais de 1.000 agentes de inteligência (espiões) para o Rio – citando reportagem de NBC News onde o porta-voz do diretor de Inteligência Nacional James Clapper, Richard Kolko, diz que “as agências de inteligência dos Estados Unidos estão trabalhando em estreita colaboração com os (seus) brasileiros (homólogos) para apoiar os seus esforços em identificar e interromper ameaças potenciais para os Jogos Olímpicos no Rio.”

Centenas de outro pessoal de segurança dos EUA foram enviados, juntamente com agentes brasileiros cruzando no Rio em um acampamento armado, um local inóspito para o esporte, o turismo ou qualquer outra coisa, especialmente para os moradores da cidade.

Como um jovem garoto na década de 1940, quando meu pai me levou para os jogos Red Sox, os únicos policiais em todo o Fenway Park, em Boston, eram guardas de trânsito – talvez as coisas sejam muito diferentes hoje e para os eventos esportivos de Chicago, onde eu vivo agora. Eu não fui a um desde que peguei meus próprios filhos e fui ver The Cubs and White Sox há muitos anos.

Obama dedicou seu discurso semanal para os Jogos do Rio, suprimindo o que mais precisava destacar – em vez de comentários inexpressivos como “estamos prontos para torcer pela equipe dos EUA”, afirmou isso “lembre-se o mundo por que a América sempre estabelece o padrão-ouro.”

Suas observações doem aos ouvidos de quem ouve – demagogia substituindo conversa séria.

Talentosos jovens atletas representam o melhor do esporte. O olimpismo vergonhosamente os explora por causa dos lucros enormes.

Autor: Stephen Lendman

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Global Research.ca

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA