As armas nucleares dos EUA estão sendo transferidas da Turquia para a Romênia para atacar Moscow?


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

De acordo com fontes citadas pela EurActiv.com, o Pentágono iniciou a transferência de 20 bombas de aviação tipo B61 com ogivas nucleares desde a base aérea de Incirlik turca para a base Deveselu na Romênia que atualmente hospeda o escudo antimísseis dos EUA. [1]. Embora o Ministério das Relações Exteriores romeno tenha negado esta notícia, não deixa de ser, em grande parte crível. A bomba nuclear B61-11 projetada para aeronaves tem um comprimento de 3.56m e uma capacidade de 5-80 kt. Pode ser usada por bombardeiros americanos B-52, B-1 e B-2B, bem como por aeronaves F-15E, F-16 e F/A-18 em bombardeamento guiado.

Como a Romênia pode usar essas armas nucleares?

A bomba nuclear B61-11 não pode ser usada por lançadores MiG-21 ou qualquer variante dos F-15 “de segunda mão” adquiridos pela Romênia a partir de Portugal. Hipoteticamente, no caso da agressão russa contra a Romênia, se os russos não destruirem imediatamente as bombas B61-11 e a instalação em Deveselu, em seguida, somente os F-15, F-16 e F/A-18 dos EUA, implantados em Romênia, podem lidar com isso. Além do mais, estes aviões norte-americanos só seriam capazes de chegar na Romênia depois de uma grande parte do território romeno já estar ocupado pelo Exército russo e os aviões americanos seriam obrigados a atacar alvos militares russos na Romênia com a bomba nuclear B61-11. Por sua vez, os russos responderiam com ataques nucleares contra as bases na Romênia que hospedam as operações de aviões norte-americanos. A população da Romênia sofreria os efeitos das bombas nucleares lançadas por ambos os lados.

Podem as ogivas B61-11 ser usadas para atacar Moscow desde Deveselu?

Três anos atrás, o Pentágono iniciou um programa de modernização para a retenção de 400 bombas B-61 de mais de 30 anos de idade, do total operacional de 1.300. O programa de modernização, que implica na sua transformação em uma nova B-61 M12 equipada com sistemas de orientação e a possibilidade provável de se adaptar ogivas nucleares W85 para ser usadas por mísseis de cruzeiro. Cerca de 180 bombas B-61 de depósitos das forças aéreas dos Estados Unidos na Europa foram atualizadas e voltaram para o continente europeu. As bombas de aviação B61 foram equipadas com ogivas nucleares cilindros W85 pesando 400 kg, com um comprimento de 1,1 m e um diâmetro de 33 centímetros. Esta ogiva foi originalmente criada para o míssil balístico americano Pershing II com um alcance de 1.770 km. A partir de 1983-1988, quando o Tratado INF entrou em vigor presumindo a eliminação de mísseis com curto e médio prazo de alcance na Europa, 108 mísseis americanos Pershing II, juntamente com 464 mísseis norte-americanos de cruzeiro com ogivas nucleares BGM-109G, todos terrestres, estavam estacionados na Europa (Bélgica, Holanda, Alemanha e Itália).

O míssil de cruzeiro BGM-109G em terra é uma variação do míssil de cruzeiro Tomahawk naval (com um alcance de 1400 a 2500 km) que pode ser lançado a partir de instalações Mk 41 VLS colocadas em Deveselu. O BGM-109G foi equipado com uma ogiva nuclear W84 derivada da W85 do B-61, que tem o mesmo diâmetro e aproximadamente o mesmo comprimento. O W85 do B-61 pode ser facilmente adaptado para ser montado sobre um míssil Tomahawk que poderia ser iniciado a partir de Deveselu. Vinte e oito anos após a assinatura do Tratado INF, os americanos reintroduziram o Tomahawk BGM-109G para a Europa, sob o pretexto do chamado escudo antibalistico capazes de atingir alvos em Moscow e outras partes da Rússia européia.

Para sua própria proteção contra as forças russas, as instalações Mk 41 VLS em Deveselu não precisam da aviação romena ultrapassada e mísseis terra-ar, uma vez que tais mísseis como o Standard RIM-66 (alcance – 167 km), o Standard RIM-67 (alcance – 185 km), o Standard RIM-174 ERAM (alcance – 340 km) e o Standard RIM-162 ESSM (alcance – 185 km) podem ser lançados.

[1]. US moves nuclear weapons from Turkey to Romania.

Autor: Valentin Vasilescu

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Katehon.com

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA