Eu amo meu país, mas odeio o que estão fazendo.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

Cineasta e ativista político John Massaria se junta a nós para apresentar o seu novo projeto e convincente filme, “eu amo meu país, mas odeio o que eles estão fazendo.”

Apresentando entrevistas e declarações pessoais de ativistas bem conhecidos, tais como o Dr. Daniele Ganser, Tommy Hansen, Gerald Celente, Anthony Freda, Ken O’Keefe, Gary Franchi, Ray McGovern e Joe Rogan, o filme de John Massaria abarca uma narrativa desafiadora de um país – os Estados Unidos, o país que ele ama – subserviente ao seu complexo militar-industrial e viciado em guerra.

Apenas por enfrentar esta realidade, e – (como Anthony Rotunno colocá-o em um show anterior) – “mudar o discurso”, vai além de qualquer chance de virar a maré e dirigir o mundo em direção à paz e boa vontade.

A América depende de guerra para o emprego? – Putin, entretendo, pergunta – “Por que você não pode criar postos de trabalho em uma esfera que não faça ameaça à existência da raça humana?”


Leia também: Afeganistão: Gastos militares + indiferença = custo de vidas humanas.

A questão de guerras de combustível dos EUA causarem booms econômicos – Ele também levanta a questão sobre o que afinal estamos fazendo incrementando a guerra no Afeganistão, assim como ficou claro que perdemos.

É o cemitério de impérios; O que está planejando Obama lá, duas derrotas consecutivas? Não foi qualquer nação que se meteu lá que se deu mal? Além disso, as guerras são boas apenas para a economia americana quando há algo para saquear no final de tudo. O que há para saquear do Afeganistão, supondo até mesmo que se ganhe: sujeira? Ópio?

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: http://www.keelynet.com/news/081016a.html

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA