Oposição alemã adverte: Governo Merkel prepara-se para reprimir “agitação civil” na Alemanha.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |


Os partidos políticos alemães, tanto de esquerda como de direita, alertam que a nova doutrina de Defesa Civil impulsionada pelo governo alemão, poderia esconder a preparação para uma possível “explosão social” no país.

Muitos alemães expressaram alarme após o governo alemão aconselhá-los a garantir reservas de alimentos e água por até 10 dias para lidar com uma possível catástrofe nacional.

A partido de extrema direita Alternativa para a Alemanha (AFD) reagiu dizendo que era parte do governo planeja militarizar as forças de segurança, a fim de enfrentar futuros distúrbios civis em massa.

“Se há um perigo que ameaça nosso país agora, é a agitação social causada pela onda de refugiados convidados a entrar no país pelo nosso governo com promessas erradas”, disse o porta-voz do AFD Ronald Glaser.

Glaser também chamou a atenção para o pânico que causaram as medidas, que levou a população a comprar comida em massa: “Os alemães levaram a sério. Eles falam sobre isso em público, e algumas lojas parecem estar esgotando seus estoques no final do dia, algo que era improvável de acontecer até agora”.

Na mesma linha tem se manifestado Ulla Jelpke, do Partido de Esquerda, que afirmou que o governo alemão está se preparando para “distúrbios civis, greves e protestos violentos”, que segundo ela seriam causadas pelas “inevitáveis ​​consequências de políticas econômicas neoliberais em curso, conduzindo a um empobrecimento crescente de muitas pessoas. ”

Segundo Jelpke:

“Este novo conceito de Defesa Civil não é um conceito focado na proteção civil ou no controle de desastres; o que quer é a inclusão dos civis em um plano mestre de caráter militar. Este conceito cria o medo; seu único propósito é construir um apoio maciço para implementar políticas de controle e monitoramento e para estender a militarização entre a população civil”.

A política também enfatizou que algumas disposições do documento, tais como aquelas que falam de uma “possível ameaça de atores estatais hostis usando guerra híbrida” era “uma acusação apenas disfarçada contra a Rússia.”

“Isto deve ser visto no contexto de uma política agressiva da OTAN contra a Rússia, bem como no contexto da participação da Alemanha nas operações militares internacionais”, disse ela.

Jelpke acrescentou que nos últimos anos, a Alemanha passou por um processo constante de militarização interna e muitas tentativas pelo governo federal para implantar o exército alemão dentro das fronteiras, mesmo que inicialmente isso seja proibido pela Constituição alemã.

Neste sentido, ele diz que o novo Livro Branco da Defesa publicado neste Verão, propondo a implantação do exército no território alemãos em caso de atos terroristas na Alemanha, faz parte desse plano.

Bem, como podemos ver, as medidas apresentadas pelo governo Merkel não exatamente passaram despercebidas na Alemanha…

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Sputnik News e Infowars

Leia também: ALARMANTES PREPARATIVOS EN ALEMANIA: ¿ESPERAN UNA GUERRA O UN GRAN DESASTRE?

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA