Aviões norte-americanos espiam instalação russa na base de Hamaimim.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

Dois aviões de patrulha marítima norte-americanos P-8 Poseidon se aproximaram à base aérea de Hamaimim, na Síria, utilizada pela Força Aérea russa, e também ao centro logístico da Marinha russa em Tartus.

No último 2 de setembro, um avião P-8A Poseidon, que havia decolado de um aeródromo na Sicília, voou durante algum tempo entre a costa oriental de Chipre e a costa síria.

Durante sua missão de patrulha, ele se aproximou a uns 50 km da base de Hamaimim, onde a Rússia tem instalado suas forças aéreas na Síria.

Os aviões também voaram não tão distantes do porto de Tartus, onde os navíos de carga, que transportam ajuda à Síria, e navios de guerra russos têm situado um centro logístico e de abastecimento, o único que a Rússia possui situado no Mediterrâneo.

A base está protegida pelo sistema antiaéreo S-400, que cobre grande parte do céu da Síria, de modo que nenhum avião se aventuraria a aproximar-se mais dela.

Os P-8 Poseidon foram concebidos para o reconhecimento e o ataque a submarinos, mas agora estão desempenhando uma missão de espionagem ao longo do litoral sírio.

Recentemente, um P-8 também foi interceptado durante uma missão no espaço aéreo internacional por um MIG-31 próximo da Península de Kamchatka, no Extremo Oriente. Em outro incidente, um caça russo Su-27 interceptou um avião de reconhecimento norteamericano Boeing RC-135 no Mar Báltico, perto do espaço aéreo da Rússia.

No entanto, o Pentágono afirma que seus aviões não incomodam a ninguém porque atuam “de forma profissional e em total segurança”.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA