Assad: Os EUA utiliza Estado Islâmico e Al Nusra para buscar seus objetivos.


COMPARTILHE NA REDE SOCIAL |

O presidente sírio, Bashar ao Assad, afirmou que EUA utiliza a Frente al Nusra e o Estado Islâmico (Daesh) para alcançar suas próprias agendas, segundo publicaram meios jornalísticos nacionais em Damasco.

“EUA não está disposto a unir-se com a Rússia na luta contra os terroristas na Síria,” expressou o Presidente em uma entrevista à Associated Press.

De igual modo, ratificou que o ataque contra o Exército sírio em Deir Ezzor, que causou mais de 90 mortos e uma centena de feridos, foi deliberado e agora tratam de desviar a atenção dele ao imputar falsamente a Rússia e a Síria no ataque a um comboio da ONU.

“O ataque de Deir Ezzor não foi um erro. Quatro aviões bombardearam uma posição das forças sírias durante mais de uma hora. Esses aviões não atacaram um edifício definido, senão uma vasta zona composta de várias colinas”, indicou.

Mãos para cima se você é um dos caras “bons”.

“Como os combatentes do Daesh sabiam que os norte-americanos iam atacar esta posição? Eles reuniram suas forças nas imediações antes do ataque a fim de executar uma operação para apoderar-se dela. Isso aconteceu uma hora depois do bombardeio”, disse Assad dando a entender que os EUA está em conivência com o grupo wahabí.

“Tudo o que expresa Washington, frisou, não tem nenhuma credibilidade nenhuma correspondencia com o que ocorre no terreno”.

“Temos anunciado, reiterou, nossa disposição de nos comprometer com qualquer cessar das operações ou um cessar fogo, mas o assunto não depende de Síria ou Rússia mas dos EUA e dos grupos terroristas, e os EUA não é honesto em seu desejo de chegar a um cessar da violência”.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA