Cenários da Terceira Guerra Mundial.


Katehon Analytical Center está lançando uma série de publicações que discutem cenários possíveis para uma Terceira Guerra Mundial. Nossos autores permanentes vão apresentar suas teorias de possíveis cenários e consequências de uma escalada do conflito ao nível global.

Esta abordagem é ditada pela necessidade de analisar:

  • As contradições mais graves entre os principais atores da política mundial;

  • Mudanças de paradigma no pensamento das relações internacionais;

  • Os riscos de cruzar a linha vermelha (a teoria Rubicon);

  • Os lugares mais vulneráveis ​​no mapa do mundo em termos de geopolítica;

  • Possíveis causas por trás do desencadeamento de uma reação em cadeia irreversível;

  • O papel da tecnologia e processos de globalização avançadas no cada vez mais possível conflito

Devemos levar em consideração as principais tendências, tais como a escalada nas relações entre os EUA e a Rússia, a posição específica dos Estados Unidos em relação aos interesses da China (mais claramente descritas na Doutrina do Conflito Ar-Mar, que envolve o lançamento de ataques aéreos contra sistemas de defesa de mísseis da China), bem como o ruído de informação em torno da Coreia do Norte.

Ao mesmo tempo, a Europa não pode ser excluída como um possível teatro de operações, especialmente em conexão com a continuação de longo prazo da OTAN “Operation Atlantic Resolve.” Além disso, o envio de tropas americanas adicionais na Europa está previsto para ser concluído em 2017.

As relações internacionais são significativamente complicadas pelas atividades de alguns países, que, embora não façam parte do bloco da OTAN, controlado pelos EUA, ainda cooperam estreitamente com a aliança e os Estados Unidos. Em particular, a Suécia e a Finlândia são os temas para a expansão da OTAN e até mesmo realizaram uma série de manobras militares em 2016 que tinham uma clara orientação anti-russa.

O Oriente Médio é um motivo de preocupação não só por causa da Síria e do Iraque, onde os militares dos EUA estão realmente presentes. Em primeiro lugar, há também o risco de um confronto direto com as tropas russas.

A guerra no Iêmen é um indicativo de não só um novo surto de tensão, mas também uma erosão do direito internacional. A ONU dificilmente será capaz de evitar um conflito global, se Washington decidir atacar um país. Os Estados Unidos iniciaram a agressão contra o Iraque e posteriormente ocuparam o país em 2003 sem a autorização do Conselho de Segurança da ONU. O bombardeamento da Iugoslávia em 1999 pelas forças da OTAN também pode ser mencionado como um exemplo.

A intervenção russa na crise síria mostra que a era unipolar está chegando ao fim. No entanto, isso não remove as tensões militares e políticas entre os Estados Unidos e outros pólos de poder, como o reviver da Rússia, a China em ascensão, e outros estados que não aceitam a ditadura de Washington.

Note-se que a atual crise política dos EUA (o que eles estão tentando esconder de todas as maneiras possíveis) implicou em discussões sobre uma possível alteração da abordagem dos EUA para o uso de armas nucleares.

Isto poderia ser mera desinformação projetada para acalmar as outras potências nucleares, como já aconteceu várias vezes (por exemplo, durante o desarmamento das ex-repúblicas soviéticas – a Ucrânia e o Cazaquistão, cujos arsenais nucleares permaneceram após o colapso da URSS).

Por outro lado, os planos norte-americanos para modernizar o seu arsenal nuclear ao custo de $ 1 trilhão não se encaixam com os chamados “planos pacíficos” de Washington. Além disso, o secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter, afirmou que o “não usar a preventiva política” pode ​​minar a confiança e a segurança dos parceiros dos Estados Unidos. O veterano da Guerra do Vietnã e “pacifista”, John Kerry, também se opõe fortemente a assinatura de um protocolo que iria declarar que os Estados Unidos se recusa a usar armas nucleares pela primeira vez em um conflito.

Isso quer dizer que os EUA estão prontos para lançar ataques nucleares preventivas? Quais serão as suas metas?

Será que os Estados Unidos continuam a política de intimidar potências não nucleares, como já foi feito?

Ou será que vai ousar incluir Estados soberanos com um estatuto especial e cultura política correspondente em sua lista de alvos?

Será que esta resposta virá fatalmente para o próprio Estados Unidos, se Washington erroneamente superestima sua força e decide atacar um oponente que acaba por não ser tão fraco quanto à primeira vista?

Um conflito nuclear é um dos cenários possíveis. Armas convencionais e atores por procuração (proxy) tais como grupos terroristas na Síria também poderiam ser instrumentos ativos em uma possível Terceira Guerra Mundial. A questão é quem vai ser arrastado para um novo conflito e quais os possíveis efeitos que isso terá sobre o mundo inteiro.

A abordagem eurocêntrica pode ser enganosa na tentativa de prever um conflito futuro. As duas primeiras guerras mundiais começaaram no teatro de operações europeu, mas a Segunda Guerra Mundial terminou no Japão. Mesmo antes de 01 de setembro de 1939 que é considerado o início da Segunda Guerra Mundial, a China e a Coreia estavam sob ocupação japonesa e milhões de pessoas na região foram mortos. Portanto, é possível que os critérios de avaliação de um conflito diferem significativamente.

E, é claro, à primeira vista, alguns cenários bastante exóticos poderiam ser realizados no futuro mais próximo. O avançado dual-uso da tecnologia está mudando rapidamente a face da guerra. Tal pode se tornar um gatilho ou fator de dissuasão dependendo em cujas mãos novas super armas estejam.

O espectro de opiniões dos nossos escritores podem diferir, mesmo radicalmente, na medida em que uma abordagem objetiva e a lógica da guerra em si têm uma natureza paradoxal.

Esperamos que os nossos esforços intelectuais sirvam para promover a paz, como o debate público sobre questões críticas muitas vezes ajuda a evitar consequências aparentemente fatais.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Katehon.com

Compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp http://wp.me/p26CfT-4cj

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA