Sede de Guerra: militares britânicos querem arrastar Trump para uma guerra com a Rússia.


Uma guerra com a Rússia pode ser iminente se o presidente eleito Donald Trump cumprir suas promessas de reduzir o envolvimento dos Estados Unidos na OTAN, teriam alertado os chefes de defesa britânicos.

Um número de comandantes militares britânicos citados no Daily Mail instaram a Reino Unido e Europa para aumentar os gastos de defesa em resposta às ameaças repetidas de Trump na campanha eleitoral para optar pelo pacto de defesa mútua da OTAN, segundo o qual um ataque a um estado membro é um ataque a todos.

“Do ponto de vista da segurança, esta pode ser a chamada de alerta que a Europa precisa”, disse o ex-chefe da Royal Air Force (RAF), Sir Michael Graydon, na noite passada, de acordo com o jornal.

“Podemos esperar que Trump seja muito sério neste caso, ele não vai esquecer isso. Se as nações européias não aumentarem seu jogo então haverá verdadeiras preocupações sobre o futuro da OTAN”.

“Se os EUA deixarem a OTAN, seria absolutamente desastroso e exatamente o que Vladimir Putin gostaria. Se uma situação ocorrer no Báltico, onde precisamos assumir uma postura firme, a credibilidade disto ficaria sem os EUA”.

O General Lord Dannatt, ex-chefe do Exército, disse: “Vimos Donald Trump ameaçar todos os tipos de coisas, devemos levar essa ameaça a sério”.

“Do ponto de vista do Reino Unido, temos de pensar em aumentar as nossas próprias despesas de defesa.

“Devemos realmente perceber que Trump dá significância a isso e os estados têm de fazer mais sobre o seu próprio papel na OTAN. Se os EUA se afastarem, a OTAN deixará de existir, quase por definição, então teríamos que inventar outra coisa. No contexto de Brexit isso é ridículo.”

As declarações foram repetidas pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, que disse na quarta-feira que a Europa não pode confiar nas garantias de segurança de Washington.

“A idéia de que os americanos vão eternamente considerar a… segurança europeia não é verdade. Independente do resultado da eleição norte-americana, os norte-americanos não verão a segurança da Europa para sempre. Temos de fazê-la nós mesmos. E é por isso que precisamos de uma nova abordagem para a comunidade europeia de defesa, incluindo um exército europeu”, disse Juncker em Berlim.

Leia também: Comparação do poder militar entre Reino Unido e Rússia em 2015.

Se Trump fizer como ele disse e puxar o plugue na OTAN, o Reino Unido vai enfrentar duas alternativas. Tornar-se um sátrapa dos EUA, ou encontrar o nosso caminho de volta para a UE.

Trump criticou repetidamente a aliança como uma relíquia da Guerra Fria e assinalou que, como presidente, consideraria as contribuições de um aliado para a OTAN antes de emprestar ajuda militar americana. Atualmente, os EUA contribuem com mais de 70% das despesas da aliança.

A personalidade na TV objetivamente também sinalizou que ele iria assumir uma postura mais suave sobre a Rússia do que seu antecessor. Trump pediu uma maior cooperação entre os dois países na luta contra o terrorismo.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RT.com

Compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp http://wp.me/p26CfT-4mc

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA