Limpando a casa: A purga anti-corrupção de Putin continua e agora nem mesmo os ministros estão seguros.


Vários dias atrás uma notícia grande tomou as manchetes: o ministro russo de Desenvolvimento Econômico, Aleksey Ulyukaev, foi preso por receber um suborno no valor de US$ 2 milhões. O ministro supostamente insubmersível está agora confessando uma enorme evidência aos detetives do Comitê de Investigação.

Pouco depois, apareceu a notícia que o presidente Vladimir Putin tinha recebido todas as informações sobre o progresso da investigação do ministro. Em outras palavras, o apelo de Ulyukaev ao presidente não terá nenhumn efeito, considerando que o chefe de Estado foi informado desde o início sobre o andamento das investigações contra membros corruptos do governo.

No mesmo dia em que Ulyukaev foi preso, os chefes das agências policiais e deputados do governador da região de Kemerovo também foram presos por aceitar subornos. Na data de 16 de novembro, novas notícias surgiram: a investigação está sendo realizada não só contra agora o ex-ministro Ulyukaev, mas também um número de altos funcionários. Isso foi relatado pelo jornal Vedomosti citando um funcionário sênior nas agências de segurança.

De acordo com o relatório desta publicação bem informada, o vice-primeiro-ministro Arkady Dvorkovich, o assessor presidencial Andrey Belousov, a assessora do vice-primeiro-ministro Igor Shuvalov, Marina Romanova e a chefe do Departamento de Desenvolvimento Econômico, Oksana Tarasenko também se tornaram alvos da investigação.

O que tudo isso significa? Várias coisas são imediatamente indicadas.

  1. As purgas no aparelho de Estado podem agora tocar até as esferas mais altas, até o nível de ministros e vice-ministros.

  2. A “caça” de altos funcionários corruptos tem um caráter sistêmico, como evidenciado pelo número de pessoas potencialmente sujeitas a investigações e pela abrangência de seu alcance geográfico e institucional.

  3. Um golpe está sendo infligido, em primeiro lugar, contra os representantes do agrupamento liberal pró-ocidental no establishment russo. Na opinião de especialistas perguntados pelo autor, Ulyukaev não era profissional em seu trabalho. Ainda menos competente como um profissional é Dvorkovich, o vice-ministro mais jovem e talvez o mais incompetente do governo russo. Como o resultado desta investigação rápida contra ele vai acabar ainda é desconhecido. Mas a cadeira debaixo dele foi abalada.

Leia também: O maior fracasso de Putin: não erradicar os assessores ocidentais dentro da Rússia.

Naturalmente, ainda é muito cedo para tirar conclusões de grande alcance. Mas certos fatos sugerem que a purga nos escalões mais elevados do poder está ganhando tremendo ímpeto. Vários meses atrás, nós escrevemos em um artigo para Fort Russ que o presidente Putin está se livrando de (1) a corrupta e (2) a camada liberal-ocidental da elite governante russa. Agora, esta opinião está sendo apoiada por evidências de apoio. Estas purgas começaram após as eleições parlamentares russas e após a mudança (mesmo que ainda não oficial) da administração dos EUA.

Eu diria que ambos os fatores são significativos, e as circunstâncias não são acidentais. Se estamos certos, então a Rússia e seu presidente estão começando um novo jogo em casa e no campo internacional.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Fort Russ

Compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp http://wp.me/p26CfT-4mt

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA