Trump exclui a Rússia da lista de “potenciais ameaças” para os Estados Unidos.


Embora nos últimos anos vários altos oficiais militares e da inteligência norte-americana tenham considerado Moscow como a ameaça número 1, a nova administração não tem incluído nas prioridades de defesa, de acordo com memorando do Pentágono publicado na Foreign Policy.

O memorando enumera as prioridades de defesa da administração Trump. O documento enfatiza questões orçamentais e sublinha a importância da luta contra o terrorismo no Iraque e na Síria. Além disso, mencionam-se outras reuniões que ocorreram entre a equipe de Trump e representantes do Departamento de Defesa sobre a China e a Coreia do Norte.

Anteriormente, a Rússia estava no foco do Pentágono e dos serviços de intelegencia dos EUA que classificou a Rússia como a principal ameaça porque “Moscow tem arsenal nuclear, capacidades sofisticadas em questão cibernética, um exército recém-modernizado e determinação para desafiar os EUA e seus aliados no Oriente Médio e Europa Oriental”.

Trump, no entanto, tem afirmado repetidamente que seria mais eficaz lutar jumto com a Rússia contra o Daesh (Estado Islâmico). Embora reconhecendo que o memorando não representa uma variante final das prioridades de defesa de Trump, o documento atrai muita atenção.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar

Compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp http://wp.me/p26CfT-4r3

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA