Como será a vida no futuro: as armas para a aniquilação das pessoas – da liberalidade à submissão.


“As pessoas confiam demais, as pessoas não fazem as perguntas certas.” Então, confiar demais é comparado a ser muito burro. “Tudo tem dois propósitos. Um deles é o propósito ostensivo que faz que ele seja aceitável para as pessoas e o segundo é o propósito real que faz que se torne cada vez mais possível levar adiante os objetivos do estabelecimento do novo Sistema”.

Este artigo é parte da série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

Na matéria anterior o Dr. Dunegan claramente sugere que a população no planeta ao crescer rápido demais deve ter seu crescimento limitado ou não terá espaço suficiente para todos. Diz também que as pessoas não seriam autorizadas a ter bebês, trata da fluoração da água para tornar as pessoas estéreis e os bebês de laboratório eliminando a utilidade do ato sexual para a reprodução.

Ao continuar a série de publicações mostraremos as mudanças já previamente planejadas no passado de modo a afetar drasticamente a vida das pessoas no Século 21. Esta matéria é a continuação de Como será a vida no futuro: as pessoas terão que aceitar as mudanças – o controle da população, das gravações do Dr. Lawrence Dunegan e relacionadas com uma conferência que ele participou em 20 de março de 1969 ministrada pelo Dr. Richard Day em Pittsburg, nos Estados Unidos a um auditório de 80 médicos presentes.

Reorientação do propósito do sexo – sexo sem reprodução e reprodução sem sexo

Pois bem, quanto ao controle da população, o passo seguinte é o sexo. Foi dito que o sexo tinha que ser separado da reprodução. O sexo é demasiado agradável e é esperar demais que as pessoas deixem de praticar. Produtos químicos nos alimentos e abastecimento de água para reduzir o apetite sexual não são práticos. A estrategia então seria ao invés de diminuir a atividade sexual, aumentar a atividade sexual mas de maneira tal que as pessoas não tenham bebês.

Anticoncepcional universalmente disponível para todos

E a primeira consideração, então, foi a contracepção. A contracepção seria tão fortemente incentivada e se conectaria muito nas mentes das pessoas com o sexo, de tal maneira que cada vez que pensarem em preparar-se para ter sexo tivessem que pensar em proteção. E os contraceptivos estariam universalmente disponíveis. Nada que pensasse em contracepção poderia associá-la senão com a disponibilidade.

Preservativos seriam exibidos com mais destaque nas farmácias oferecidos com cigarros e goma de mascar de forma aberta e não escondidos sob o balcão para que as pessoas não tenham que perguntar por eles e provavelmente se sentirem perturbadas. Este tipo de forma de exposição aberta dos preservativos já faz parte das nossas vidas, como muitos outros produtos vendidos nas lojas. A publicidade também tem participação na exposição dos preservativos e seriam distribuídos em escolas durante as aulas de educação sexual!

A educação sexual como ferramenta do governo mundial

A educação sexual nesse novo governo mundial trata de fazer que as crianças se interessem pelo sexo e por preservativos cada vez mais cedo em suas vidas, inclusive desde antes de tornarem-se sexualmente ativas. Neste ponto da conferência eu recordava alguns de meus professores, particularmente os do ensino médio, e era altamente improvável que eles estariam de acordo com esta teoria e muito menos que fossem distribuir preservativos aos seus estudantes. Mas meus pensamentos apenas refletiam minha falta de compreensão de como esse governo opera. Isso foi antes de programas clínicos baseados nas escolas ter efeito. Muitas, muitas cidades dos Estados Unidos da América hoje em dia têm estabelecido clínicas baseadas em escolas que são essencialmente clínicas anticoncepcionais para o controle da população e controle de natalidade.. A idéia, então, é que a ligação entre o sexo e os preservativos que seja induzida e reforçada nas escolas chegue à vida matrimonial. Ou seja, para o jovem que ao amadurecer se decida pelo casamento o matrimonio perderia a importancia. Ele indicou algum reconhecimento de que algumas pessoas gostariam de se casar…mas que não seria uma instituição necessária para ser sexualmente ativo.

Abortos financiados com os impostos como meio de controle da população

Não seria de surpreender, então, se o tema seguinte a tratar seja o aborto. E isso, em 1969, quatro anos antes de Roe vs. Wade. Ele disse: “O aborto já não será um crime”. O aborto será aceito como normal e será pago com os impostos dos cidadãos para aqueles que não podem pagar dos seus próprios bolsos. Os preservativos estarão disponívels também no erário de tal maneira que ninguém poderá viver sem ter preservativos. Se os programas escolares incentivaram as crianças a ter mais gravidez isso, de maneira geral, não seria visto como um problema. Mas os pais de família que sentem aversão contra os abortos baseados em crenças morais ou religiosas mudam de parecer quando suas próprias filhas são as que estão grávidas. Este ponto ajuda a vencer a oposição ao aborto. Dentro de pouco tempo, só alguns teimosos rejeitarão o aborto como aceitável e darão pouca importancia.

Qualquer coisa será aceitável – a homosexualidade será incentivada

Leia também: A ideologia de gênero a serviço do mal e do dinheiro.

“Será dada autorização para ser homosexual”. Estas foram as palavras que ele disse. Não terão que ser homosexuais escondidos e as pessoas mais velhas serão motivadas a ter vidas sexualmente ativas até com idade avançada, mesmo que não possam. A todos se lhes permitirá ter sexo para que desfrutem da maneira que queiram. Tudo será válido. foi desta maneira como ele disse. E eu me lembro de pensar: “Que cara mais arrogante e que organização arrogante que ele representa pensar que são eles que dão autorização às pessoas para fazer coisas!”. Mas essa é a terminologia que foi usada. A este respeito a roupa também foi mencionada . Os estilos de roupa seriam mais estimulantes e provocativos. Recordem que em 1969 foi quando a minisaia era muito alta e reveladora. Ele disse: “não se trata só da quantidade de pele a ser mostrada o que faz a roupa ser sexualmente sedutora, senão que outras coisas mais sutis que são muitas vezes mais insinuantes”. Coisas como o movimento do corpo, os decotes das prendas de vestir, o tipo de tecido e a localização dos acessórios em cada peça de vestir. “Se uma mulher tem um corpo atrativo, por que não haveria de mostrá-lo?” Foi uma de suas afirmações. Não houve mais detalhes sobre o que ele queria dizer com “roupa provocativa” mas observamos as mudanças apresentadas nas roupas de vestir desde essa época nas novas roupas, com os jeans, por exemplo, mais ajustados na virilha. Os jeans formam dobras; as dobras são essencialmente flechas; linhas que orientam a visão até certas áreas anatômicas. Isto foi na mesma época da atividade que tinha como lema “queime seu sutiã”. Ele indicou que muitas mulheres não deveriam deixar de usar sutiã. O sutiã é necessário para chamar mais atenção; Portanto, em vez de eliminar os sutiãs, eles serão usados com maior religiosidade mas vão ser mais finos e suaves permitindo movimentos mais naturais. Não foi especificamente dito, mas certamente um sutiã muito fino revela os mamilos e todo o resto de uma maneira mais sensual que os mais espessos que estavam na moda nessa época.

Tecnologia

Anteriormente ele havia dito, sexo e reprodução se tornarão independentes. Por um lado vão acontecer relações sexuais sem reprodução e a tecnologia vai garantir a reprodução sem o sexo. Isso terá efeito em laboratórios. Ele disse que já estavam realizando muitas pesquisas relacionadas com os bebês de laboratório. Ele desenvolveu este assunto, mas eu não me lembro muito sobre isso. Como muito do que a tecnologia tem me chamado a atenção desde aquela época, eu não me lembro; Não me lembro de uma maneira que possa distinguir o que foi dito na conferência e o que eu aprendi em seguida na qualidade de informação médica geral.

A família perderá importancia

As famílias vão ser limitadas em seu tamanho. Já aludimos ao fato de que mais de dois filhos não será permitido. Os divórcios se facilitarim e muitos se casariam mais de uma vez. Muitas pessoas não se casariam. Muitos solteiros escolheriam viver em hotéis e em concubinato. Isso vai ser muito comum – ninguém vai sequer questionar isso. Será amplamente aceito o conceito de concubinato e será visto igual ao casamento. Mais mulheres trabalharão fora de suas casas. Muitos homens serão transferidos para trabalhar em outras cidades e muitos deles viajando constantemente por causa de seu trabalho. Portanto, será mais difícil para as famílias ficarem juntas.

Leia também: Na contramão da liberdade: Presidente da América agora ataca diretamente às famílias americanas.

Isso fará com que os relacionamentos conjugais sejam menos estáveis ​​e, portanto, fará com que as relações matrimonias sejam menos estáveis e, por tanto, que as pessoas queiram cada vez menos ter os bebês. Dessa forma, as famílias serão menores e cada vez mais distantes. Viajar será mais fácil, mais barato, por algum tempo, para que as pessoas que tenham de viajar sintam-se que podem facilmente voltar para suas famílias ao contrário de abruptamente serem retiradas das suas famílias sem a possibilidade de facilmente atender. Mas um dos efeitos das leis de divórcio mais permissivas combinadas com a facilidade de deslocação e transferência de famílias de um lugar para outro é apenas tornar as famílias menos estáveis. Se ambos, o marido e sua mulher trabalham, e um deles é transferido, o outro não pode acompanhar o conjuge facilmente. Então um deles teria de deixar o companheiro e sair por causa do novo emprego, enquanto um ficaria na cidade original, ou esse ou essa depois deixaria a cidade, correndo o risco de não encontrar trabalho em sua nova cidade. Uma metodologia certamente diabólica para este tópico!

“Será dada autorização para ser homosexual”. A todos se lhes permitirá ter sexo para que desfrutem da maneira que queiram. Tudo será válido. As famílias vão ser limitadas em seu tamanho. Os divórcios serão facilitados e muitos se casarão mais de uma vez. Muitos não se casarão. Muitos solteiros viverão en hotéis e em concubinato. Todos teremos direito para viver somente certa quantidade de tempo limitado. Os velhos já não serão úteis, se converterão em uma carga… preparando-se para aceitar a morte. Assim será o futuro das pessoas segundo os ditames da Nova Ordem Mundial, como foi anunciado na conferência.

Acompanhe a sequência do documentário, Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial.Uma série oferecida por Dinâmica Global e publicada todos os domingos.

Leia mais: The Revelations of Dr. Richard Day

Leia também: Entenda como o mundo funciona, como a humanidade é manipulada: desmascarando a engenharia social do Sistema.

Leia também: Plano Maçônico de Miscigenação para eliminar a resistência e fraturar a sociedade.

Publicado em dinamicaglobal.wordpress.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp http://wp.me/p26CfT-4At

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA