As três maiores potências militares da Terra: Como comparar as forças armadas de americanos, russos e chineses?


As forças armadas de americanos, russos e chineses são as três mais poderosas forças militares na terra, porque são as três únicas que podem utilizar praticamente todos os modernos tipos de sistemas de armas conhecidos. Eu não acho que alguém vai contestar isso. Se o planeta Terra fosse invadido, os comandantes-em-chefe das três Forças Armadas gostariam de coordenar um com o outro por uma resposta.

    Tríade Nuclear: A última arma que assegura a posição desses como as três melhores potências militares do mundo. Todas as três têm a capacidade de manter a “tríade nuclear”, i.e. têm substancial capacidade de entrega nuclear do ar, mar e terra. Os Estados Unidos governa os mares com a Marinha dos EUA, e, portanto, o seu arsenal nuclear estão concentrados submersos em água, dentro de uma dezena de SSBNs classe Ohio à espreita em todos os quatro cantos de todos os Oceanos. A rússia tem uma enorme massa de terra, e, portanto, seus locais mais estratégicos para entrega de mísseis nucleares estão sobre os maiores lançadores do mundo, no móvel-transportador-eretor TOPOL-M. A China tem terreno montanhoso adequado para empregar seus pequenos e médios lançadores transportador eretor como o DF-31. Os Estados Unidos tem capacidade de ataque de retaliação garantido pela imensidão dos Oceanos. A rússia tem capacidade de ataque de retaliação garantido pela sua enorme massa de terra, enquanto a China tem capacidade de ataque de retaliação garantido por suas centenas cadeias de montanhas.
    Anti-Mísseis Balísticos de Defesa: Para anular cada ameaça ICBM do outro, os Estados Unidos desenvolveram e pôs em campo o Ground-based Midcourse (GDM) sistema de intercepção de mísseis balísticos terrestre (de longo alcance e mísseis balísticos intercontinentais) e THAAD + o sistema AEGIS/SM-3 naval (sistema de mísseis de curto a médio alcance). Entretanto, a Rússia pôs em campos o S-400 Triumf para intercepção de mísseis de curto a médio alcance, enquanto a China recentemente pôs em campo um móvel de interceptação de mísseis balísticos de médio curso baseado no sistema de longo alcance e interceptação de míssil balístico intercontinental HQ-19/TEL. Só a China e os Estados Unidos têm realizado com sucesso, a interceptação de mísseis balísticos de médio curso, com a China a ter mais sucesso nos testes de interceptação com o KKV (Kinetic Kill Vehicles) do que os EUA.
    Principais Tanques de Batalha: O M1A2 Abrams pesa em torno de 60 toneladas, o ZTZ-99A pesa 50 toneladas, enquanto o T-14 Armata pesa cerca de 48 toneladas. Todos os três tanques possuem significativa proteção contra todos os armamentos anti-tanque, armadura de ccmposto sofisticado, avançado sistema de tiro automático com mira a laser.
    Caças Stealth de Quinta Geração: Atualmente, apenas a Força Aérea dos EUA atua com uma frota de jatos de combate F-22A de Quinta Geração. A China está a aproximar-se rapidamente, com o Chengdu J-20, que iniciou com baixa taxa de produção. A Rússia ainda está testando o Su-50 PAK-FA.
    Transportador Aéreo Estratégico: A Força Aérea dos EUA mantem uma frota de cerca de 200 aviões de transporte C-17 Globemasters, com capacidade de carga útil de 73 toneladas, dando-lhe um substancial levar a frente uma implantação sobre a Rússia e a China. A rússia mantêm cerca de 90 IL-76s, com cargas de 52 toneladas cada. A China acaba de iniciar a produção do Y-20 Kunpeng, com dois no serviço, cada um com capacidade de carga útil de 50 (D-30) a 60 toneladas (WS-20). Há planos para a construção de pelo menos 100 Y-20s para atender às necessidades atuais.
    Bombardeiros Estratégicos: Os Estados Unidos mantiveram uma frota de cerca de 60 bombardeiros B-1 Lancer e 20 bombardeiros stealth B-2 Spirit para o rápido ataque global contra qualquer adversário que não se alinhar com o seu interesse e hegemonia, enquanto a Rússia mantêm 13 Tu-160s utilizados em suas patrulhas de dissuasão nuclear estratégica, e cerca de 60 Tu-22M para se defender contra as forças navais dos EUA. A China tem uma frota de cerca de 100 bombardeiros H-6K principalmente para missões anti-navio para se defender contra as incursões dos Grupos de combate de porta-aviões dos EUA e manter um 800 km de suporte contra qualquer adversário distante do litoral chinês.
    Porta-aviões: Os Estados Unidos mantêm uma frota de 10 porta-aviões da classe Nimitz, cada um com deslocamento de 100.000 toneladas quando totalmente carregado, enquanto que o único porta-aviões da China, o Liaoning, desloca com cerca de 60.000 toneladas e é uma plataforma de treinamento para os caças de combate J-15, com o próximo porta-aviões internamente construído para ser lançado em 2017. A Rússia mantem um porta-aviões da era Soviética com um elevado perfil de mudar para o principal transportador de caças multi-propósito MiG-29.
    Sistemas de Aviso e Comando Aerotransportado: AWACS são importantes multiplicadores de força para grandes poderes no ar. O atual sistema topo-de-linha AEWC&C da PLAAF, o KJ-2000, supõe-se ser de uma geração inteira à frente aeronaves E-3 AWACS e E-2 Hawkeye dos EUA. Enquanto os AWACS dos EUA ainda são rotodomes rotativos, o AWACS chinês utiliza rotodome fixo que reduz o desgaste devido ao menor número de peças mecânicas móveis.
    Sistemas de Navegação por Satélite: Os Estados Unidos possui o sistema GPS, a China possui o sistema Beidou (BÚSSOLA), enquanto a Rússia possui o GLONASS. Todos os três sistemas são independentes e todos têm ou estão perto de uma cobertura global. O sistema de navegação por satélite é vital para a navegação básica e rastreamento de alvo, e orientação de míssil/projétil para vários tipos de armas militares, incluindo mísseis balísticos intercontinentais, mísseis de cruzeiro, munições guiadas com precisão e projéteis de artilharia. Os Estados Unidos, a China e a Rússia não temem se o sistema de navegação por satélite dos seus adversários estão sendo negados a eles, uma vez que cada um deles tem a sua própria versão do sistema de posicionamento global.
    Potência das Forças Armadas (2015):

    China: Pessoal Ativo de linha de Frente = 2,335,000; População = 1,3 bilhão → 2 pessoas do exército para cada 1.000 civis; Gastos militares por ano= US$ 215 bilhões = 1,9% do PIB

    Estados Unidos: Pessoal Ativo de linha de Frente = 1,400,000; População = 321 milhões → 4 pessoas do exército para cada 1.000 civis; Gastos militares por ano = US$ 596 bilhões = 3,9% do PIB

    Rússia: Pessoal Ativo de linha de Frente = 766,000; População = 142 milhões → 5 pessoas do exército para cada 1.000 civis; Gastos militares por ano = US$ 66 bilhões = 5,9% do PIB


Veja também: 35 países mais poderosos na área militar.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Quora.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-4zM


Acompanhe a série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA