‘Guerra de informação’: Kremlin rejeita acusações sobre violação de mísseis.


Altos-funcionários russos rejeitaram as acusações de que Moscow violou um tratado de controle de armas pela implantação de mísseis de cruzeiro, dizendo que as pessoas espalham os boatos possívelmente visando o degelo nas relações Rússia-EUA.

O lançamento de mísseis de cruzeiro Onix a partir do sistema de mísseis móvel de defesa costeira  Bastion © Ministério de defesa de Federação russa / Sputnik.

O lançamento de mísseis de cruzeiro Onix a partir do sistema de mísseis móvel de defesa costeira Bastion © Ministério de defesa de Federação russa / Sputnik.

O secretário de imprensa do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a Rússia estava a observar todas as suas obrigações internacionais, e que nenhum dos seus parceiros acusou Moscow de descumprimento de quaisquer tratados.

“A Rússia tem sido e continua comprometida com seus compromissos internacionais, incluindo o tratado em questão,”disse Peskov aos repórteres. “Ninguém foi formalmente acusado na Rússia de violar o tratado”, disse ele.

Os comentários vieram depois que os meios de comunicação nos EUA informaram que funcionários naõ identificados na administração Trump teriam acusou Moscow de implantação do mísseis de cruzeiro de lançamento terrestre em violação do Tratado das Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF) de 1987.

O chefe russo da casa superior do Comité para as Relações Internacionais, o Senador Konstantin Kosachev, disse também que a mídia vazou parte de uma informação mais ampla da guerra que está sendo travada contra a Rússia e a todos que apoiaram a normalização das relações Rússia-EUA.

“O principal objetivo da campanha é impedir o novo presidente [Trump] de fazer um retorno sobre o Atlântico, ou seja, impedi-lo de repensar as políticas transatlânticas dos Estados Unidos, que são definidas em estabelecer o equipamento monopolar do modelo de ordem mundial”, o senador disse a repórteres.

Ele acrescentou que, na sua opinião, aqueles por trás da estratégia tinham certeza de que, os políticos e o público em geral americanos devem ser mantidos em um estado de medo constante de uma suposta ameaça externa.

No início deste ano Kosachev, disse que Moscow não tinha a intenção de repensar tratados da sua defesa com Washington em troca do cancelamento de sanções Ocidentais. Ele disse que o levantamento de sanções não tinha nenhum valor separado e certamente não permitiria quaisquer sacrifícios da Rússia na área de segurança estratégica.

Os comentários vieram pouco depois de o Presidente eleito Trump dizer em uma entrevista com os jornais The Times e o Bild que as sanções Ocidentais contra a Rússia poderiam ser levantadas em troca de um acordo sobre o desarmamento nuclear.

Leia também: Como as armas hipersônicas russas podem impedir a invasão americana da Rússia.

Leia também: Finlandeses permanecem indiferentes aos mísseis russos na região do Báltico.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RT.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-4Qd

Acompanhe a série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA