Como será vida no futuro: Médico entrevistado revela planos para o Século 21. Numa manhã vamos acordar e as mudanças já terão ocorrido.


Já quase no fim dos planos revelados pelo Dr. Lawrence Dunegan, na entrevista feita por Randy Engel seguem-se as impressões do doutor sobre as mudanças, já atuais, acontecendo como fundo de preparação para o estabelecimento de uma Nova Ordem.

Este artigo é parte da série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

Os assuntos a seguir revelam as mudanças já planejadas há muito tempo que vão atingir todos os aspectos da vida das pessoas no Século 21. Esta matéria é a continuação de Como será a vida no futuro: Médico entrevistado revela planos para o Século 21. A influência para forçar o condicionamento sexual. O catolicismo vai conduzir as mudanças, das gravações do Dr. Lawrence Dunegan e relacionadas com uma conferência que ele participou em 20 de março de 1969 ministrada pelo Dr. Richard Day em Pittsburg, nos Estados Unidos a um auditório de 80 médicos presentes.

Esta é continuação da terceira e última gravação de “A Nova Ordem dos Bárbaros”. Esta parte da entrevista realizada por Randy Engel, Diretor da Coalizão para a Vida dos Estados Unidos da América, com o Dr. Larry Dunegan foi gravada no dia 10 de outubro de 1991, em Pittsburgh, Pensilvânia.

Randy Engel: Então, inevitavelmente, se vamos matar os jovens, especialmente ao ritmo que parece que nos adaptamos nesse país, invariavelmente nós vamos ter que fazer algo sobre a população mais velha, pois as poucas crianças que nascem, depois de tudo, não pode carregar com esta tremenda dificuldade de toda esta gente velha. Então, se fazemos recortes em um extremo e, portanto, inevitavelmente, como assinalou na gravação, ele dizia “bem, essas poucas pessoas jovens que serão permitidas nascer, inevitavelmente, vão sentir a carga sobre eles e, portanto, terão menos sensibilidade”. Eles são mais quentes, com a idéia de que os meus avós têm essa super festa e ajudá-los para que se larguen para onde quiserem ir… e que podem tomar a “pílula da morte” ou que sejam enviados a um campo de extermínio ou…

Dr. Lawrence Dunegan: Há pouco tempo houve um filme chamado Quando o Destino nos Alcançar. Você se lembra desse filme? Eu não o vi inteiro, mas Edward G. Robinson gostaria de ir ao teatro e ouvir a Pastoral de Beethoven, enquanto tomava a pílula da morte.

RE: Isso é correto. Ele também fez ver que a comida que a gente consumia era realmente outros seres humanos. Mas, segundo suas próprias palavras, como fora feito com dignidade e de forma humana… seria como se estivéssemos a passear com um cavalo.

DLD: Isso se parece com a pornografia. Há alguns anos atrás, quando os jovens se cruzavam com a pornografia era sempre a pornografia com fotografia deficiente e papel barato. Em seguida, surgiu a Playboy com as suas páginas brilhantes e uma foto realmente boa, então, a pornografia já não é algo barato. É respeitável. Nós fomos a um teatro em Pittsburgh e levei o meu filho comigo. O filme era O Mensageiro do Medo. Durante as coisas que estavam a acontecer no futuro houve um título que não me lembro em Tecnicolor, com música clássica de fundo; tratava-se de um filme pornográfico e me disse, se há uma guitarra seria pornografia, mas se há música clássica se trata de arte. Era pornografia. Esse é um exemplo do que você está dizendo. Enquanto seja feito com dignidade, isso é o que conta. Se matar alguém com dignidade, está bem. Se um tem pornografia com música clássica, então já é uma arte. Esse é o ponto que eu estou tentando explicar.

RE: Vamos falar da família de novo. Eu sei que atualmente há uma grande quantidade de pessoas que não têm emprego e ele (o doutor Day) tinha muitas coisas para dizer a respeito, por exemplo, a indústria pesada. Eu acho que o que é surpreendente é que este homem… não me surpreendeu que soubesse tanto sobre o controle da população, do aborto e, no outro extremo, a eutanásia. Mas o que me surpreendeu é que fora um indivíduo que falava de religião, de leis, de educação, de esportes, de entretenimento, de comida. Como poderia uma única pessoa saber tanto de tudo? Pode-se dizer: “Não ficou bom”. Mas ao ouvir essas gravações vinte anos depois, excetuando talvez algumas pequenas coisas, tudo o que disse foi resultado certo e quase que mais além de nossas imaginações. Como pode uma única pessoa falar com tanta autoridade, sem ser questionado, de que esta era a forma como ISSO iria acontecer e que ISSO iria passar de tal e tal forma, e que ISSO iria acontecer na televisão e que iríamos ter videograbadoras antes que eu ouvisse a palavra pela primeira vez em qualquer outra parte.

DLD: Eu acho que o que acontece é que…de fato, um indivíduo… escuta isso: os planos não foram realmente efetuados por um pequeno número de indivíduos. Tal como as corporações industriais que têm uma diretoria com pessoas em todo o tipo de atividades que faz parte do conselho desta corporação e diz “se nós fazemos isso ao nosso produto ou, se nós nos expandimos nesta área, o que aconteceria com os serviços bancários? O que você faria para nossas roupas? O que você faria…que impacto ou repercussão teria em outras coisas?” Estou completamente seguro de que aqueles que fazem esses planos possuem representantes em todas as áreas que se possa imaginar. Têm educadores, confeccionistas de vestuário, designers, arquitetos, pessoas em todas as áreas. Estou seguro de que se reúnem e planejam, e cada um que participa com o que lhe corresponde, da mesma forma que se apresenta uma operação militar. O que fará a Força Naval? Bombardearão da costa? O que fará a Força Aérea? Chegarão surpreendendo a partir do ar? O que fará a infantaria? É a mesma coisa. Quando esta gente planeja não deixa escapar o mais pequeno detalhe. Têm especialistas em todos os campos e dizem: “Se fizermos isso, aquilo e tudo o mais longe John, quais seriam as repercussões em sua operação?” John teria a possibilidade de fornecer feedback. “Isso é o que eu acho que aconteceria”. Então isso certamente cobre um amplo leque de pessoas. E para que uma pessoa possa dizer todas essas coisas nas duas horas que durou a conferência foi porque estava ciente de muita informação.

“…do nosso direito de investigar a sua vida sexual. Com o seu dinheiro será fácil. Vamos ter tudo isso em computadores. Saberemos dessas coisas mais do que você sabe. Mas vamos ter que formar uma geração onde a atividade mais íntima que duas pessoas possam chegar a ter seja pública.”

RE: Isso é correto. Ele teria que ter assistido a uma dessas reuniões de diretoria, ao menos em certa medida. E eu penso que não ao nível mais alto, devido à sua posição, mas sim de forma suficiente, pois qualquer pessoa do meio do controle da população estaria familiarizado com os nomes das fundações… poderosas fundações, organizações poderosas…

DLD: Estou seguro de que havia muito em seus planos, o que ele nunca soube. Ele não era um general de quatro estrelas a este grupo. Ele não estava ciente da história completa.

RE: Pois é terrível, que não pudesse ter falado a nós durante seis horas em vez de duas, pois teríamos muito mais informação. Houve um outro aspecto que eu acho fascinante ao ouvir essas gravações. O aspecto da privacidade. Ele mencionou que, no que se referia a casas particulares, teria pessoas que não eram, necessariamente, membros da mesma família, compartilhando o mesmo teto. Segundo entendo isso já é de uso comum na Califórnia. Poderiam, Califórnia e Nova York, na qualidade de estados costeiros – como foi isso o que disse ele? Não, cidades porto – cidades porto nas quais se implementarían coisas de forma que, eventualmente, se espalhariam nas áreas centrais dos Estados Unidos da América. Mas estamos falando da privacidade. Quando ele estava falando, por exemplo, de sexo, fez algumas declarações muito interessantes. Uma que me atingiu como se tivesse sido uma tonelada de tijolos foi de que “temos que estar abertos em relação ao sexo”. Como se houvesse receios da pessoa que não hesita em se abrir ao público. Agora, se observa estes mal chamados programas de iniciação ao sexo, nas escolas, onde as crianças são forçadas através da escrita ou da expressão verbal a falar de todos os aspectos da esfera sexual… (Termina de forma abrupta o primeiro lado da gravação. Em seguida o lado dois).

DLD: …do nosso direito de investigar a sua vida sexual. Com o seu dinheiro será fácil. Vamos ter tudo isso em computadores. Saberemos dessas coisas mais do que você sabe. Mas vamos ter que formar uma geração onde a atividade mais íntima que duas pessoas possam chegar a ter seja pública, ou que possam ter em público. Por isso, será mais difícil ter pensamentos privados e não poderá mantê-los perante o sistema se tudo o que sentir e tudo o que fizer for de domínio público. Mas os planejadores não serão assim tão abertos sobre suas vidas privadas. Eles serão reservados a sua privacidade. É só para o resto de nós.

RE: Sim. Exatamente como quando eles ouvem concertos e óperas, mas para o resto do povo impulsionam o rock pesado. Essa foi outra coisa fascinante. Por exemplo, os jovens – e eu sei que você vai ter que passar isso porque eu lido com muita gente jovem – tem suas próprias estações de rádio para ouvir a sua música e os adultos têm as deles e estão condenados a não se entender. Quando se encontram, geralmente há um choque. Acho que o mesmo é provavelmente certo com muitos filmes clássicos. Lembro-me de quando estava crescendo e meu pai tinha o rádio ligado ouvindo música, em geral. Eu nunca disse: “Papai, eu não gosto dessa música, muda de emissora”. Enquanto que agora, há uma brecha geracional fabricada que coloca a família em situação de desvantagem.

DLD: E isso cria conflitos no seio da família que é um dos benefícios adicionais para eles. Se um está constantemente irritando os filhos, se você não gosta da música que eles ouvem, eles estão constantemente incomodando a você, porque não gostam da música que você ouve, então, os vínculos do afeto, prejudicam e não nutrem a nível familiar.

RE: Parece como se qualquer movimento de resistência contra os controladores da população teria que ser baseado no fortalecimento da família em uma série de formas. Uma delas é garantir que as crianças saibam de seus avós e de onde vieram e desenvolver uma série de atividades, entre as quais está a criação do álbum familiar e garantir que as crianças saibam onde têm as suas raízes, antes de tudo. Segundo, que a família seja estável. Um pai e uma mãe com filhos e avós. Nós os que temos famílias devemos lutar por elas. Perto do final da gravação se fez referência a como – no momento em que todas as coisas já tiverem acontecido – esta Nova Ordem Mundial seria apresentada a uma população que, neste ponto já a encontraria aceitável… Como disse antes: Uma manhã vamos acordar e as mudanças já vão estar no seu lugar. O que foi dito a esse respeito?

DLD: Isso foi apresentado no que deve ser uma forma supersimplificada, então com uma pequena polida, isso é o que eu me lembro… No inverno, e é importante que seja no inverno, durante um fim-de-semana, de sexta-feira, será feito um anúncio de que o sistema iria ser implementado… que a Nova Ordem Mundial ia ser a partir desse momento, o sistema com o que o mundo e todos devemos estar de acordo com esta Nova Ordem Mundial. A razão de que se execute durante o inverno é que – e isso foi explicitamente dito, as pessoas tendem a viajar menos no inverno, especialmente se vivem em uma área onde haja gelo e neve. No verão é fácil levantar-se e sair para passear. A razão para que seja durante um fim-de-semana é que as pessoas que tenham dúvidas a esse respeito, não obterão respostas, pois sábado e domingo tudo está fechado e, portanto, ninguém pode protestar. Só nesse período, durante um fim-de-semana, servirá para dessensibilizar de forma que, quando chegar a segunda-feira, e as pessoas tenham a oportunidade de expressar algumas dúvidas a respeito, ou de se opor ao sistema, já terão passado 48 horas para absorver a idéia e se acostumar com ela.

Acompanhe a sequência desse documentário, Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial.Uma série oferecida por Dinâmica Global e publicada todos os domingos.

Publicado em dinamicaglobal.wordpress.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-4OV

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA