Como será a vida no futuro: A tecnologia é utilizada para perseguir e a ciência para mudar o significado real do que significa ser um ser humano.


Esta é a conclusão de um dos textos mais reveladores e sem dúvida assombroso em muitos aspectos relacionados à vida. As gravações da entrevista com o Dr. Lawrence Dunegan mostram a realidade que é ocultada do público, ainda nos dias atuais. Porque todas as mídias empresariais desmentem a existência do plano da Nova Ordem Mundial e minimizam sua importância com a tentativa de rotular de “teoria da conspiração” esses profundos acontecimentos que, juntos, são sim uma Grande Conspiração da Elite contra a humanidade.

Este artigo é parte da série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

Acompanhe a conclusão de Como será vida no futuro: Médico entrevistado revela planos para o Século 21. Numa manhã vamos acordar e as mudanças já terão ocorrido, das gravações do Dr. Lawrence Dunegan e relacionadas com uma conferência que ele participou em 20 de março de 1969 ministrada pelo Dr. Richard Day em Pittsburg, nos Estados Unidos a um auditório de 80 médicos presentes.

Esta é a terceira e última gravação de “A Nova Ordem dos Bárbaros”. Esta entrevista realizada por Randy Engel, Diretor da Coalizão para a Vida dos Estados Unidos da América, com o Dr. Larry Dunegan foi gravada no dia 10 de outubro de 1991, em Pittsburgh, Pensilvânia. As gravações 1 e 2 (efetuadas em 1988), o doutor Dunegan falou de suas coletas das conferências que atendeu, em 1969, nas quais o Dr. Richard Day, uma pessoa portadora de uma informação confidencial, revelou os planos de seu Sistema Mundial, aliás Governo Mundial Socialista Totalitário. De novo, esta última gravação da entrevista fala por si só.

Randy Engel: O que acontecerá com aqueles que decidirem que não querem participar?

Dr. Lawrence Dunegan: Em algum lugar da conferência se disse: Como esta é uma “nova entidade” e representa uma mudança então onde sua lealdade presume-se deveria ser a nova autoridade. Isso significa assinar um acordo ou reconhecer de forma pública que você concorda com esta autoridade. Você aceita a sua legitimidade e eu saí da conferência com duas impressões. Se você não – e não estou seguro de que duas impressões sejam necessariamente mutualmente excludentes, pois este tema não foi explorado em muito detalhe – uma delas foi que, simplesmente não teria para onde ir. Se você não assina, então, não pode obter acesso digital a sua conta bancária e não terá acesso a pagar sua conta de serviços, nem o seu financiamento, nem a sua comida. Quando não tem impulsos elétricos, não terá forma de viver.

RE: Você pode obter essas coisas de outras pessoas ou seria isso… em outras palavras, digamos que você tem uma família com a qual você fez amizade…

DLD: Não, não se poderia, pois, a autoridade de habitação vai estar observando muito de perto quem vive em cada domicílio. Então a autoridade de habitação vai se certificar de cada um que viva onde esteja autorizado a viver.

RE: Será que poderiam me dar comida?

DLD: Suas despesas, através de vigilância eletrônica serão observadas de perto; de maneira que, se você está gastando muito dinheiro no supermercado, alguém vai dar conta e vai dizer: “Como assim? O que estará a fazer com toda essa comida? Não parece tão gordo. Não tem tantas pessoas para alimentar. Sabemos que não fez festas. O que você está fazendo com essa comida?”. Todas estas coisas não deixarão escapar os alertas…

RE: Tenho sete pessoas no meu porão que rejeitam a Nova Ordem Mundial e eu estou alimentando eles, em seguida é dito, bem, cada um tem que desaparecer.

DLD: Eles não fazem parte nisso e você não tem direito a alimentá-los e além disso como você simpatiza com eles a sua lealdade não é muito confiável.

RE: Sim. Eu entendo. Eu acho que a experiência chinesa nos diz muito a respeito de certas coisas. Por exemplo, quando quiseram aplicar a lei de “um filho por família”, recortaram os serviços de educação totalmente para o segundo filho. Suas rações de comida eram cortadas de forma que não tivesse comida suficiente e como as pessoas encontravam formas de dar solução ao problema, então se instituiu o aborto obrigatório e os dispositivos intra-uterinos obrigatórios. Em algum ponto da gravação o tema “a pessoa pode ter duas ideias conflitantes ou até mesmo unir ambas as ideias sempre e quando não esteja uma muito perto da outra” me trouxe algo à mente… aqui temos uma organização, como os de Paternidade e de Maternidade Planejada… como “liberdade de escolher” e no entanto eles apoiam os programas de controle da população, o que, é claro, NÃO é a liberdade de escolher. E então, quando eles são chamados para a prestação de contas e alguém diz: “um momento, sua ‘liberdade de escolha’, mas está apoiando o programa chinês, que é obrigatório”. Lembro-me de um programa do falecido Alan Guttmacher, um dos diretores médicos de Paternidade e Maternidade Planejada em que dizia: “Bem, se a pessoa limita suas famílias e nós fazemos o que dizemos fazer, não há problema. Mas se precisamos de um programa obrigatório para o controle da população, vamos ter”. O que aconteceria com as pessoas que não vão estar de acordo e, particularmente, o ponto que ‘não haverá mártires'”? Isso foi significativo, porque eu me lembro de ter visto filmes do Império Nazista em que eles chegavam tarde da noite e removían as pessoas de suas casas, os vizinhos, nunca perguntaram: “Para onde foram?”. Todos eles sabiam para onde tinham ido embora!

DLD: Solzhenitsin menciona isso no Arquipélago Gulag.

RE: Eu acho que é muito semelhante ao que veremos. As pessoas simplesmente desaparecerão e ninguém vai perguntar nada, porque isso os colocaria em perigo, eles e suas famílias. Mas todos sabemos para onde foram. Aquele que faz perguntas atrai a atenção para si e o mais provável é que siga aqueles que desapareceram antes dele. O melhor, então, é se preocupar com seus próprios assuntos e passar por cima ao ser humano que está morrendo de fome na calçada, por não ter estado de acordo com o sistema.

DLD: Ele não falou com detalhes exatamente como aconteceria isso, mas não é nada difícil de imaginar. Sim. No passado, à meia-noite, vieram os nazistas, vieram os comunistas, as pessoas simplesmente desapareciam e uma maneira simples de fazer isso é que a pessoa esteja com todo o apoio econômico excluído, que não tem para onde ir e que não tenha nada para comer. De fato, já vemos muita gente sem casa. Hoje de manhã teve um senhor no meu escritório, que me contou que ele e seu filho haviam visto no centro de Pittsburgh pessoas vivendo em caixas de papelão. Quando a Nova Ordem Mundial estiver implementada e você estiver vivendo em uma caixa de papelão e informarem que não podemos estar com lixo na rua e, portanto, vão passar com o caminhão e recolherão você com caixa e tudo. Se a sua confirmação mental, à medida que cresce e se forma é que “o valor humano reside em ser produtivo, você vai ter uma posição de prestígio ou, pelo menos, atuará em algo útil, de forma contributiva”, então, se o caminhão vem e recolhe alguém que está vivendo em uma caixa, é que não contribui com nada… A quem isso vai causar alegria? Temos que entender, ele é sub-humano; ele é um feto; ele é um zigoto; ele é um pobre. Os fetos, os cigotos e os pobres são o mesmo tipo de animal. O que se faz com eles? São descartáveis. Quem faz isso com alegria?

RE: Lembro-me que quando os chineses comunistas chegaram ao poder, uma das primeiras coisas que ensinaram nas escolas não teve nada que ver com ideologias políticas específicas, mas com a evolução e que o homem era simplesmente um animal e que, como o homem era simplesmente um animal, então não se importaria de ser reunido em rebanhos e ter amos que mantenham o registro de seus animais da mesma forma como se tratasse de uma grande colônia de formigas, com alguém encarregado de dirigir o tráfego e, falando de tráfico, falamos dos velhos e, de novo, as pessoas que ouvem esta gravação vão se surpreender com a quantidade de vezes que se repetem as coisas. Acabei de chegar de New Jersey, que tem uma grande quantidade de populações para aposentados. Eu estive lá durante vários anos e existe uma estrutura em torno de uma unidade de aposentados que não haviam terminado de construir durante os dois ou três últimos anos. Há pouco tempo acabaram de construir. É uma espécie de estrada, mas acho que seria mais fácil sair de um complexo de um parque infantil, porque esta estrada é muito complicada. No entanto, toda a área tem muitas pessoas de idade dirigindo. Nós somos um casal maduro, e no que a nós se refere, não fomos capazes de imaginar como sair de lá, como fazê-lo e, então, perguntamos a alguns moradores… “que não lhes incomoda que não tenham concluído a esta estrada por vários anos e agora não podemos simplesmente cruzar a rua que seria de todas as formas, o mais lógico fazer?”. Mas não, tem que baixar e há uma orelha, e então você tem que passar por cima e por baixo e, portanto, leva-se muito tempo. A mulher me disse: “você deve entender, nós não saímos”. Então, temos aqui este pequeno grupo de aposentados, onde são feitas as coisas bem difíceis para a população, pois há centenas de casas apenas com uma saída suficientemente complicada como para que ninguém saia e, portanto, eles já reduziram por conta própria o número de vezes que vão ao mercado.

DLD: De imediato minha a cabeça enche de perguntas. Se é difícil de sair também é difícil que cheguem visitantes.

RE: Estas casas para idosos me lembram de um campo de enterro de elefantes. A primeira coisa que nota é que não há crianças. Não existe o sorriso de uma criança nestes lares.

DLD: Minha experiência tem sido que estas pessoas, que vivem em casas para idosos, ao ver uma criança se enchem de alegria. Se deleitam realmente quando veem uma criança. De certeza que também se sentem alegres quando seus filhos e outras pessoas de idade os visitam, mas quando veem uma criança – e não tem que ser parente deles – sentem um efeito muito benéfico sobre o seu estado de espírito. Se estas pessoas de idade não vêem crianças, então, se apresenta o outro lado da moeda é que as crianças não vêem velhos também. Então se não são acostumadas a ver pessoas velhas, supõem que não existem.

RE: E é por isso que, com a família, assegurar-se de que os seus filhos vejam os avós com regularidade, sem se importar com o que isso implique, o problema com a logística, etc., é algo que realmente vale a pena, porque, de novo, se você não vê alguém e não aprende a amá-lo, se nunca tiver contato com ele, quando alguém diz, “bem, é hora de partir para o avô,” quem vai defender e quem vai lutar por alguém de quem não tenha visto nunca antes na vida? Lembro de uma das frases neste momento. Muitas destas coisas… basta ouvir uma vez e isso vai ficar na mente. É tão chocante. Já falamos do “sexo sem reprodução” e também disse que a tecnologia estava para “ser reproduzir-se sem sexo” e esta é outra área porque isso é contraditório. Se uma região está sobrepovoada então você gostaria de reduzir a atividade sexual, eliminar a pornografia e sair de tudo o que seja sexualmente estimulante. Mas não. Nós fazemos o contrário. Você gostaria de aumentar a atividade sexual, mas somente na medida em que não gere reprodução. Essa é a mensagem, certo?

DLD: Sim, e o que eu vou adicionar é a minha própria extensão. Ele não disse isso, mas isso gera escravidão, porque se você se escraviza com sua gratificação, seja sexo, comida ou o que quer que seja, então vai ser controlado mais facilmente, o que é uma das razões pelas quais o celibato dos sacerdotes é tão importante. Muitos sacerdotes nem sequer entendem, mas se alguém é viciado em sexo… se o sexo se divorcia da reprodução, se é algo que se faz apenas por gratificação – eu não vou tentar fazer um paralelo com a comida porque pessoas não podem viver sem comida – então pode ser controlado mais facilmente pela disponibilidade ou a remoção, a disponibilidade do sexo. Então isso se torna uma característica escravizadora. Agora, a reprodução sem sexo… o que se recebe, então, tem todos os atributos desejados de um ser humano, sem nenhuma reclamação dos direitos humanos. Da forma como o fazemos, dizemos nós, um é humano porque tem um pai e uma mãe. A pessoa tem uma família e, então, é um ser humano com direitos humanos. Mas se o seu pai é um balde e sua mãe um tubo de ensaio, como pode exigir ter os direitos humanos? Você deve sua existência a um laboratório, que não lhe concede nenhum direito humano. E não há Deus. Portanto, não pode exigir ter direitos humanos concedidos por Deus, e por isso você se torna o mestre ideal. Tem todos os atributos de um ser humano, mas não pode reivindicar nenhum direito.

RE: Em ‘Um Mundo Feliz‘, tinham o sistema de castas com os alfa, os ômegas, etc., da forma como se criou o sistema de castas diferentes, foi que na licorera, ou sala de nascimentos, o indivíduo que estava naturalmente para servir de lacaio ou para fazer o trabalho escravo, como trabalhar nas minas, recebia apenas um pouco de oxigênio no cérebro de maneira a aprender a adorar a sua escravidão e eram muito felizes. Não conheciam nada melhor. Eles não tinham os meios para fazer outras coisas, mas quanto mais alto estiver o sistema de castas, mais recebia oxigênio no cérebro. Então já tínhamos um grupo de seres sub-humanos que amavam a sua escravidão. No passado, os escravos certamente não amavam muito a sua escravidão, mas, neste caso, temos esta tecnologia que faz com que a pessoa ame o seu escravo, e cada raça ame o que faz em ‘Um Mundo Feliz‘. E qualquer um de nosso público que não tenha lido sobre isso recentemente…

DLD: Pode ser que você se lembre o slogan que se encontrava nos campos de concentração nazistas… dizia algo como “O Trabalho é a Paz e o Trabalho é a Felicidade”. Não me lembro se esse aviso estava em Buchenwald ou Auschwitz. Meu coleta de palavras não é muito preciso, mas a idéia é o importante. Agora, aqui está Huxley escrevendo ‘Um Mundo Feliz‘, dizendo basicamente o mesmo, antes que Hitler tivesse tomado o poder, então Huxley sabia alguma coisa.

“Ao olhar para a história, houve vários indivíduos que tiveram uma idéia do que é a Nova Ordem Mundial. Certamente Stalin e Hitler a tiveram, mas o que fez falta nestes períodos foi a tecnologia… A vigilância, o monitoramento constante… a tecnologia proporcionará os meios que fizeram falta a essas mentes totalitárias há anos.”

RE: Ele vinha de uma família que, provavelmente, contribuiu, pelo menos em parte, a esta Nova Ordem Mundial. Uma série de autores ingleses, como H. G. Wells, desse período e dessas associações que ressaltavam o conceito do que estava por vir. Lembro-me de estar lendo ‘Um Mundo Feliz‘ no ensino médio e pensar “Que horror de fantasia!”. Trinta anos depois, digo: “Que susto!”. Há uma espécie de semelhança entre seus escritos e a conferência que proferiu o doutor Day, porque um recebe uma mensagem mais ou menos transversal em ‘Um Mundo Feliz‘, e sai pensando que essas coisas não são tão boas. Seria melhor se o ser humano tivesse senso de humor, o senso de privacidade, se a família existisse, mas é inevitável. Isso vai desaparecer. Má sorte. Lamento isso um pouco. Um pequeno sentimento, mas a Nova Ordem tem que vir e nós temos que abrir campo. Eu tenho essa mesma impressão das coisas que foram ditas na gravação de Day. Ele não se sentia muito feliz a respeito de certas coisas, mas vão acontecer de qualquer jeito, então tudo o que alguém pode fazer é que não seja muito traumático. Quanto mais as aceite, menos traumáticas serão quando se apresentarem e estou mais do que tudo é fazendo um favor – seus médicos nesta tarde – eu vou fazer as coisas mais fáceis para vocês, dizendo-lhes com antecedência o que está por vir, de forma que vocês possam fazer seus próprios ajustes.

DLD: Em parte alguma as Escrituras – acho que foi depois do Dilúvio Universal, Deus disse: “Escreverei as minhas leis no coração dos homens”. Acho que o mesmo paralelo que você fez entre a reação do doutor Day a que ele estava exposto e a minha – aparentemente não aceito tudo isso. Aparentemente Huxley não aceita totalmente o que escreveu, mas ele disse: “Há algo de inevitável, em tudo isso, então vamos falar das melhores partes da história. Isso vai ser bom para as pessoas. A qualidade de vida vai ser melhor, então, um vive alguns anos a menos”. Mas eles dois parecem enviar mensagens de não estar convencidos do pacote completo…

RE: E ambos querem que as pessoas façam mais perguntas. Ao olhar para a história, houve vários indivíduos que tiveram uma idéia do que é a Nova Ordem Mundial. Certamente Stalin e Hitler a tiveram, mas o que fez falta nestes períodos foi a tecnologia para executar grande parte dessas idéias. A vigilância, o monitoramento constante… mas desse mal chamado Nova Ordem Mundial vai ser muito difícil escapar, porque a tecnologia proporcionará os meios que fizeram falta a essas mentes totalitárias há anos.

DLD: Não me lembro se nas gravações originais mencionei a frase onde ele disse: “Desta vez vamos fazer as coisas da maneira certa!”.

RE: Não, não a tinha mencionado.

DLD: Há muitos detalhes para se lembrar. Mas quando ele mencionou a implantação da Nova Ordem Mundial, disse: “Desta vez, vamos fazer as coisas da maneira certa!”. E neste momento eu estou me perguntando: “Como assim, desta vez?”. Não houve explicação explícita para isso, mas penso que é muito fácil inferir que os esforços anteriores tinham a ver com o Império Nazista, com o comunismo e com a Revolução Francesa. Seu ponto sobre a tecnologia é crítico, com os computadores e todos os meios de troca sendo controlados por meio de impulsos eletrônicos. Ninguém tem riqueza. Uma pessoa não tem nada de valor, exceto o seu acesso aos impulsos eletrônicos que estão além de seu controle. Uma sociedade sem dinheiro. Então quando você vai ser recompensado pelo seu trabalho, nada mais do que impulsos será o que você recebe e aquele que controla o sistema pode dar-lhe impulsos ou remove-los conforme seja conveniente. Até este momento não encaixava a afirmação do Livro do Apocalipse, que diz: “Nenhum homem poderá comprar ou vender sem a marca da besta”… não há meios de como isso pudesse ser aplicado. A pessoa pode dizer, eu troco uma cesta de tomates por uma cesta de trigo. Se você levar minhas crianças ao colégio eu farei o pagamento com seis espigas de milho. A troca ou permuta. E mesmo não sendo tão primitivos, também há ouro e prata e outras formas de dinheiro que são inclusive melhores que a troca. Mas com esta sociedade sem dinheiro, esse eu acho que é o primeiro momento na história da espécie humana, em que a população inteira do mundo possa ser controlada economicamente, de tal forma que alguém possa dizer ‘eu com o pressionamento de uma tecla posso saber quantos créditos você tem eletronicamente; eu sei onde você gasta seu dinheiro eletronicamente; você não pode comprar ou vender a menos que se conecte com o meu sistema’. Neste momento um carregamento de meia dúzia de cartões de crédito no bolso, mas muito em breve isso será reduzido a apenas um cartão de crédito e depois… você sabe, a razão aparente é que quando a pessoa perde seus cartões de crédito, mas realmente temos que sair desse sistema e implantar os chips em uma parte do corpo que seja acessível a um scanner… em sua mão direita ou na testa.

RE: Falando de scanner, quando foi que tivemos pela primeira vez uma guerra televisionada, A Guerra do Golfo? Foi a primeira guerra em que uma pessoa simplesmente sentava-se 24 horas por dia, como se estivesse no campo de batalha. Foram feitos vários pontos sobre os avanços na tecnologia e como eles podiam localizar uma pessoa em qualquer lugar… eles faziam referência constantemente a “localizar”… sim, “localizar”. Imagino que com as novas tecnologias também podem localizar um casal de renegados da Nova Ordem Mundial. A tecnologia que era aplicável a um mal chamado “inimigo”, também pode ser aplicável para controlar esta nova ordem.

DLD: Exatamente. É um sistema de infravermelhos que… eu sou muito novato neste assunto, mas qualquer fonte de calor, como um cavalo, um ser humano, ou um renegado pode ser localizado por um scanner e ele indica, se se trata de um veado ou uma ovelha, ou qualquer outra coisa. A primeira vez que ouvi isso foi durante a guerra do Vietnã, onde as nossas tropas usavam este sistema para detectar o inimigo. Isso há mais de vinte anos, então agora já deve ser um sistema mais sofisticado e digamos, então, que alguém decide “Bem, eu simplesmente vou ir para as montanhas e vou viver como um eremita para escapar da Nova Ordem Mundial. Posso caçar veados e comer frutas e sobreviver e fora isso, eu tenho uma esposa que é muito forte; ela será capaz de sobreviver e faremos o que faziam os índios antes de Cristóvão Colombo e sobreviveremos”. A Nova Ordem Mundial dirá: “não, você não vai conseguir porque eu te encontrarei”.

RE: Mesmo em Um Mundo Feliz houve um grupo de pessoas que viviam como uma família e a mulher alimentava o bebê com o leite materno e eram chamados de selvagens. Mas nós não teremos selvagens. Nós somos civilizados. Seremos magros e os nossos dentes estarão bem cuidados.

DLD: Algo que foi mencionado é que as florestas podem ser comparadas ou queimadas e se necessário assim se faria. Isso faz surgir o movimento… a deusa-mãe terra e como vamos proteger o meio ambiente… mas se queremos prender a alguém que está nos escapando queimaremos o bosque inteiro para pegá-lo, se necessário. O encontraremos. Isso foi dito claramente. O desmatamento poderia apresentar-se para ter certeza de que ninguém escape do sistema.

RE: Estamos chegando ao final, neste ponto. Como você se sentiu depois… ou seja, já se passaram 22 anos desde a conferência original (em 1969) e não há provavelmente um dia – pelo menos desde que eu ouvi as gravações – que não pense sobre as coisas que este doutor Day disse.

DLD: Acontecem coisas que nos lembram constantemente. Não passa um dia sem que eu diga: “lembra-te que…” tal e tal coisa, seja de vigilância ou de segurança.

RE: …ou guarda-roupa. Abri há pouco um catálogo de loja de brinquedos, e eu percebi que não tinha bonecas nele. É claro que faço referência à idéia de que nós não queremos que as meninas pensem em bebês. Eles tinham apenas nesse catálogo uma boneca que parecia como uma mulher adulta, mas nada que despertasse o senso maternal de uma menina. Bom doutor, qual é o prognóstico médico?

DLD: Deixar que o ser humano tome o seu rumo. A tecnologia que já temos e com o avanço tecnológico acho que é inevitável – se o homem for deixado sozinho com seus dispositivos – é claro que alguns homens têm controle sobre outros homens… sobre outras pessoas. Se o homem se deixa apenas com os seus dispositivos… a tendência é – em grupos como este, então, – que hajam discrepâncias internas com os líderes a se atacarem entre si, dizendo: “Não, eu sou mais poderoso que você. Eu mereço mais que você”.

RE: Quem é que controla os controladores?

DLD: Sim. Isso seria um golpe baixo para eles. O que eu acho. Eles criam as suas próprias sementes autodestrutivas, enquanto estão criando o sistema. Mas a outra coisa que eu me pergunto se, com efeito, este seria o momento adequado para que o Senhor voltasse e dissesse “já basta, crianças, é o suficiente. Vocês vão destruir meu planeta Terra. Eu estou a cargo do planeta. Eu estou a cargo da humanidade. A humanidade será destruída quando eu disser. Eu não vou permitir que minhas criaturas assumam e exercitem este nível de controle por meio do qual tudo vai ser destruído”.

RE: Sobre o que eu estava pensando quando você dizia isso é que no passado os ditadores matavam pessoas, torturavam pessoas, mas, essencialmente, não podiam mudar o que representava ser um ser humano. Não podiam mudar a natureza humana. Agora se você está trabalhando no Projeto Genoma, é algo de milhares de milhões de dólares com o qual vamos saber os genes de cada pessoa no mundo. Ninguém vai poder escapar. Cada um vai ter seus códigos genéticos, e, desta forma, estará aberta a porta para a manipulação de mudar o significado real do que SIGNIFICA ser um ser humano. E se alguém tem uma entidade que já não tem livre arbítrio, então ele pergunta um se, naquele momento, nosso Senhor dirá “suficiente”.

Da mesma forma como Lúcifer, estabeleceu-se, como Deus, no começo, algumas pessoas agora se apresentam como deuses e dirão: “Eu controlo dos computadores. Eu eu controlo os genomas. Eu controlo tudo, eu sou Deus”. Nesse momento Ele vai ter que dizer: “Não, não o é. Vou provar que não o é. Eu continuo sendo Deus. Tu és uma das minhas criaturas”.

RE: E como você disse na gravação original, acreditamos no que nosso Senhor disse, no sentido de que ele nunca nos deixará órfãos. Ele estará conosco até o fim dos dias.

“Da mesma forma que os prisioneiros que sobreviveram às lavagens cerebrais, acho que a pessoa que é espiritualmente orientada, que pensa em Deus, que pensa nas suas relações com Deus é que vai estar melhor preparada ou equipada para sobreviver a este mundo e o próximo. Aqueles que estão preocupados apenas para satisfazer suas necessidades mais imediatas do dia vão ser controlados mais facilmente.”

DLD: Este ponto da conversa clama por uma pergunta quando eles chegam e nos dizem: “É a tua vez de assinar o formato de lealdade”. O que vamos fazer? Quando Henrique VIII disse assine aqui e faça parte ou… e enquanto eu estava dizendo isso estavam puxando a corda sobre um ramo de um carvalho e correndo o nó sobre o pescoço de alguém, enquanto diziam: “Assine aqui ou azuzamos o cavalo em que você está sentado”. Muita gente disse que não assinava e se tornaram mártires. Mas ele disse que não teria mártires, certamente que sim, haverá. A implicação de suas afirmações é que eles não seriam reconhecidos como mártires, mas eu acho que sim, haverá mártires e sim vão ser reconhecidos como mártires. Talvez não da mesma forma que no passado, mas acho que isso é algo para o qual as pessoas tem que se preparar. Quando estiver frente a frente com a escolha “Assine aqui, ou vamos trancar em um caminhão rumo ao Arizona, no deserto”. Eu acho que nós temos que nos preparar para tomar essa decisão.

RE: Acho que seria dizer pouco, que esta gravação tem um grande significado, pois é um aviso e nos dá idéias de coisas que devemos fazer e coisas que não devemos fazer e, eu acho que qualquer um que ouve estas gravações pensa se lhe vão acontecer coisas que podem ser feitas em pequena escala. Eu acho que isso é o maravilhoso de tudo isso. Enquanto ele estava falando, não eram coisas realmente devastadoras para a terra que ele estava dizendo. Ele estava falando de coisas pequenas. Televisão. Coisas que fazemos todos os dias. Coisas que estão sob nosso controle. Os livros que lemos. E eu acho que algumas dessas mudanças se vão ocorrer, serão feitas à pessoa individual, a nível de família, fazendo coisas pequenas. Eu acho que as coisas pequenas na corrida longa são as que mais importam.

DLD: Da mesma forma que os prisioneiros que sobreviveram às lavagens cerebrais, acho que a pessoa que é espiritualmente orientada, que pensa em Deus, que pensa nas suas relações com Deus é que vai estar melhor preparada ou equipada para sobreviver a este mundo e o próximo. Aqueles que estão preocupados apenas para satisfazer suas necessidades mais imediatas do dia vão ser controlados mais facilmente. Sob a ameaça de perder suas instalações e serviços, ou de perder a sua refeição ou perder qualquer coisa, certamente, algumas pessoas cedem. Os que eu acho que vão sobreviver – e digo isto no sentido a esta vida e a próxima são os que estão preparados, porque é minha convicção que, quando chegar o momento, você tem que tomar a decisão sobre “será que ele vai assinar ou não?”, já será muito tarde para dizer a eles, “eu vou pensar”. Não vai ter tempo de pensar em nada. Simplesmente assina ou não. Espero que grande parte de nós tomemos a decisão certa.

RE: Eu também. E acho que essa gravação mudará muitas vidas e de coração espero que tenha um efeito tão positivo como o que teve em mim e em você e deixe-me agradecer muito pelo seu tempo e dedicação. Para mais informações, por favor contacte-nos:

US Coalition for Life
Box 315
Export, Penn 15632
USA

Leia também: A guerra contra a liberdade e os propósitos de dominação.

Leia também: Pensamento em série: Você é quem pensa ser que é?

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: https://docs.google.com/document/d/1vAhIxrt-QCa37Jv-KxGuCCjV9tQIIaL_u1mNWERZtl4/mobilebasic?pli=1

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-4OW

Acompanhe a série “Como será a vida no futuro: A Agenda Oculta da Nova Ordem Mundial” publicada todos os domingos em Dinâmica Global.

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA