Presença de bombardeiros russos a muitos quilometros do Alasca agita mídia sensacionalista dos EUA.


A última tentativa de Putin de anexar o Alasca foi frustrada na noite de segunda-feira, depois que jatos dos EUA interceptaram bombardeiros russos que voavam “a uma distância de 100 milhas” de uma ilha remota.

Qual é a próxima? Tanques russos estacionados no Canadá?

Via Fox News:

    Dois bombardeiros russos de capacidades nucleares voaram perto do Alaska na segunda-feira à noite, disseram dois oficiais dos EUA a Fox News, vindo tão perto quanto 100 milhas da ilha de Kodiak – é a primeira vez, desde que o presidente Trump assumiu o escritório, que Moscow enviou bombardeiros tão próximos aos EUA.

    Os dois aviões russos Tu-95 “Bear” voaram cerca de 280 milhas a sudoeste da Base Aérea Elmendorf, dentro da Zona de Identificação de Defesa Aérea dos Estados Unidos.

    A Força Aérea dos EUA enviou dois aviões de caça furtivos F-22 e um avião de alerta antecipada E-3 para interceptar os bombardeiros russos.

    Os jatos americanos voaram ao lado dos bombardeiros russos por 12 minutos, antes que os bombardeiros russos invertessem o rumo e voltassem para sua base no leste da Rússia.

Imagine se a Rússia cercasse os EUA com bases militares. Fox News provavelmente explodiria.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Russia-Insider.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-4Nb

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA