O braço tecnológico da guerra híbrida: Massivo ataque global de malware.


A guerra financeira e a guerra cibernética podem ser mais destrutivas do que os exércitos permanentes, capazes de causar enormes danos a muitos milhões em todo o mundo, prejudicando severamente e travando atividades governamentais, comerciais e pessoais.

Uma declaração do Representante dos EUA, Ted Lieu (CA), membro do Comitê Judiciário da Câmara e dos Assuntos Externos, disse o seguinte:

    

    “O ataque maciço de malware que atingiu vários países causou caos e fechou instituições vitais, como hospitais. É profundamente perturbador a Agência de Segurança Nacional provavelmente escreveu o malware original.”

    “Eu tenho trabalhado na legislação com as partes interessadas da indústria e os sócios no Senado para tratar deste problema.”

    “O ataque de ransomware mundial de hoje mostra o que pode acontecer quando a NSA ou a CIA escrevem malware em vez de revelarem a vulnerabilidade ao fabricante do software”.

    “(Isso) está claro para mim que muitas de nossas instituições públicas e privadas estão lamentavelmente despreparadas para ciberataques. Vivemos em um novo mundo corajoso. O momento é agora para o Congresso abordar seriamente questões de segurança cibernética.”

Especialistas em segurança disseram que o ataque de malware de sexta-feira é uma tempestade digital perfeita. A empresa de segurança cibernética Cyberreason acredita que o incidente “é o maior (ataque global) no efeito que está ocorrendo, afetando quase 100 países em todo o mundo”.

De acordo com a empresa de segurança Flashpoint Chris Camacho,

    “(Quando) as pessoas perguntam o que as mantêm acordadas à noite, é isso”.

Wikipedia chama o ransomware usado no ataque de sexta-feira:

    “Computador malware que instala secretamente no dispositivo de uma vítima (computadores, smartphones, dispositivos portáteis), e que monta o ataque de extorsão criptoviral que mantêm os dados da vítima refém, ou monta um ataque de vazamento criptovirológico que ameaça publicar os dados da vítima, até que um resgate seja pago”.

Uma mensagem é exibida solicitando pagamento para reverter o que foi bloqueado.

    “Mais malware avançados criptografam os arquivos da vítima, tornando-os inacessíveis.”

Tabelas de arquivos mestre do computador e discos rígidos podem ser bloqueados, impedindo que os usuários acessem dados, arriscando sua perda, excluindo-os.

Desenvolvido pela NSA para ataques cibernéticos, o malware está agora amplamente disponível, inclusive para os elementos responsáveis ​​pelo incidente de sexta-feira – talvez um precursor de ataques mais generalizados contra governos, empresas e praticamente qualquer outro alvo digital em todo o mundo.

A tecnologia cibernética ameaça todo mundo conectado on-line. Edward Snowden disse que o Congresso deve exigir que a NSA revele seu arsenal de ferramentas de malware capazes de cair nas mãos erradas.

De acordo com WikiLeaks,

    “(Uma vez que) uma única “arma” cibernética é “solta”, pode se espalhar pelo mundo em segundos, para ser usada por estados rivais, máfia cibernética e hackers adolescentes”.

Separadamente, WikiLeaks twittou,

    “(Se) você não pode segurá-lo – nem construí-lo … as armas cibernéticas dos EUA (coloca um) extremo risco de proliferação.”

De acordo com especialistas em segurança, os ciber-criminosos usaram o malware da NSA roubado, visando governos, empresas, hospitais, redes elétricas, serviços públicos e indivíduos que abriam anexos infectados ou links de e-mail.

Existem enormes vulnerabilidades cibernéticas. O incidente de sexta-feira sugere mais como isso pode vir, talvez um eventual equivalente digital de contaminação por bomba nuclear suja em todo o mundo.


Autor: Stephen Lendman

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Global Research.ca

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-5et

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA