Índia implementa aviões de combate Rafale em resposta a dupla ameaça de China e Paquistão.


Depois que a China patrulhou agressivamente as fronteiras do leste e do norte e forteleceu seus laços de defesa com o Paquistão, a Índia está se preparando para um equipamento de duas frente e o desenvolvimento de infra-estruturas em ambos os lados. Na parte leste, a base aérea de Hasimara, que fica perto da fronteira da China, verá os aviões Rafale, que substituem os existentes esquadrões MiG 27.

Em setembro passado, a Índia assinou um contrato de US$ 8,78 bilhões para 36 aviões Rafale da França. Os jatos Rafale apresentam mísseis de ponta, incluindo o Scalp and Meteor, que é um míssil ar-ar BVR com um alcance de mais de 150 quilômetros. A Força Aérea da Índia avaliou os aviões Rafale mais altos do que os MKI Su-30.

Enquanto isso, a Índia não participou do encontro da iniciativa Um Cinturão, Um Caminho [One Belt, One Road (OBOR)] de dois dias, que concluiu na segunda-feira em Pequim, devido a preocupações de soberania.

Na terça-feira, reagindo as observações do porta-voz da Índia para os Assuntos Externos, Gopal Bagley, de que a China deveria dialogar sobre as preocupações do projeto OBOR, Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, disse: “Nos últimos quatro anos desde o início do projeto, nós temos mantido o princípio da ampla consulta, contribuição conjunta e benefícios compartilhados “.


Autor: Prei Dy

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Chinatopix.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-5mI

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA