Rússia paga última parte da dívida da União Soviética.


A Rússia pagou US$ 105 bilhões da dívida externa da URSS completamente sem ajuda das outras ex-repúblicas soviéticas.

Moscow fez o pagamento final sobre a dívida externa remanescente herdada da União Soviética. A Rússia assumiu a dívida depois que as outras ex-repúblicas soviéticas se recusaram a pagar.

“A dívida da Bósnia e Herzegovina no montante de US$ 125,2 milhões foi resolvida de acordo com o acordo entre o Governo da Federação Russa e o Conselho de Ministros da Bósnia e Herzegovina”, disse o Ministério das Finanças russo nesta terça-feira (22).

A dívida restante era o dinheiro que a União Soviética possuía na Iugoslávia. A dívida externa da URSS foi acumulada de várias maneiras. As obrigações para os países ocidentais foram acumuladas no mercado de dívidas após 1983. O dinheiro devido à ex-Iugoslávia foi resultado do comércio entre os países.

Por que a Rússia paga a dívida soviética sozinha.

Inicialmente, assumiu-se que a dívida externa da URSS seria paga por todas as suas repúblicas. Um documento sobre isso deveria ser assinado em dezembro de 1991. A maior parte da dívida era da Rússia (61,34 por cento). A Ucrânia devia pagar 16,37 por cento, e a Bielorrússia devia pagar 4,13 por cento.

No entanto, a Estônia, a Letônia, a Lituânia, o Azerbaijão, a Moldávia, o Turquemenistão e o Uzbequistão não assinaram o acordo. Como resultado, em 1994, a Rússia assumiu toda a dívida em troca de propriedades em toda a antiga União Soviética.

Quando as relações com a Rússia se deterioraram em 2014, Kiev ameaçou nacionalizar a propriedade russa na Ucrânia. Na época, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo lembrou a Ucrânia que deve US$ 20 bilhões na dívida da era soviética e, se Kiev levanta esta questão, Moscow pode exigir o reembolso.

A partir de 1994, a dívida da antiga URSS era de quase US$ 105 bilhões. A maior parte desse montante (mais de US$ 47 bilhões) foi para o Clube de Paris dos credores. Era um grupo de 19 credores, principalmente no Ocidente, incluindo os EUA e o Reino Unido.

A Rússia começou ativamente a pagar as dívidas sob a presidência de Vladimir Putin, que também coincidiu com um aumento nos preços do petróleo, dando ao país uma moeda estrangeira extra.

A Rússia perdoou dívidas para a URSS.

Ao mesmo tempo, a Rússia baixou uma grande parte da dívida que os países em desenvolvimento deviam. Em 2014, a Rússia perdoou mais de US$ 30 bilhões em dívidas de Cuba, que representaram 90% do passivo total. A dívida remanescente, no montante de US$ 3,5 bilhões, será paga dentro de dez anos em 20 parcelas iguais.

A Rússia também anotou a dívida do Iraque de US$ 21,5 bilhões, da Mongólia (11,1 bilhões de dólares), do Afeganistão (US$ 11 bilhões) e da Coréia do Norte (US$ 10 bilhões), bem como US$ 20 bilhões em dívidas de vários países africanos.

No total, a Rússia perdoou mais de US$ 100 bilhões em dívida dos países em desenvolvimento na última década.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Russia-Insider.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-5HW

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA