O massacre de Las Vegas: a narrativa da mídia é enganosa.


“Não é apenas a informação que eles precisam – na era dos Fatos, a informação geralmente domina sua atenção e supera suas capacidades para assimilá-la… O que eles precisam e o que eles sentem que eles precisam, é uma qualidade de mente que os ajudará para usar informações e para desenvolver a razão, a fim de obter citações lúcidas sobre o que está acontecendo no mundo e sobre o que pode estar acontecendo dentro de si.”- C. Wright Mills, The Sociological Imagination, 1959

A narrativa contínua do massacre de Las Vegas (da mídia empresarial) em Las Vegas é claramente enganosa. Isso não é nada novo. Esse é o seu modus operandi. Acalme pessoas com um excesso de informação sobre uma tragédia terrível e tudo fica claro para as pessoas doentes de coração sobre as mortes e lesões de pessoas inocentes. Mas é uma falsa clareza engendrada para confundir. Conte a história grande e em alta voz, e diga repetidamente de ângulos diferentes, e torna-se difícil pensar em linha reta, especialmente com a adição de todas as histórias tristes de mortes e de vítimas inocentes feridas. Quem pode esquecer a falsa narrativa oficial que foi transmitida em meio à tristeza de todas as vítimas inocentes dos ataques de 11 de setembro de 2001. Poucos podiam pensar diretamente naquele momento.

A mídia empresarial nos diz em detalhes sobre a vida de jogo de Stephen Paddock, suas casas e negócios imobiliários, quanto ele pagou por eles, sua coleção de armas numerando 47, incluindo todos aqueles em seu quarto de hotel (23), o suposto número exato de rodadas ele tinha em seu carro (1.600), como ele atirou nas janelas do seu quarto do hotel, etc. Dizemos o que o irmão e a namorada dizem sobre ele: estão chocados; ele era apenas um cara comum; eles não podem explicar isso. Dizemos como ele conseguiu o quarto gratis, quanto tempo ele ficou lá e que ele estava planejando escapar (eles dizem isso com um rosto honesto). Conteste quantas pessoas morreram (59) e quantos foram feridos (527), lembremos vagamente desses números, especialmente o último. Uma pessoa comum apenas se sente sobrecarregada por todas as informações, os números; triste e deprimido por todas as vítimas, e com mais medo.

O que a mídia não diz é que há vídeo e testemunhar a evidência de que havia pelo menos mais dois atiradores, talvez mais, um de um piso inferior e outro no Hotel Bellagio que estava bloqueado. Isso significa que houve uma conspiração envolvida. Eles não mencionam isso para que alguém como eu possa fazê-lo e seja marcado como um “teórico da conspiração”, o termo criado pela CIA para esconder qualquer um que questione a narrativa oficial do assassinato de JFK. Você notará que eu não sou – propositalmente – vinculando essa evidência que eu afirmo que existe, nem estou levantando mais das muitas questões em torno deste caso. Espero que os leitores investigem essas questões, e se descobrirem que há provas que demonstram que havia mais de um atirador, então, assim como com o absurdo da bala mágica no caso JFK, eles concluirão, ipso facto, que os HSH estão envolvidos em um encobrimento de uma conspiração, que é em si uma conspiração – uma conspiração factual, e não uma teoria da conspiração. E se for assim, eles perguntarão por que e quem está sendo protegido. Cui bono? Por que a mídia empresarial empurraria esta narrativa do homem armado enlouquecido?

As pessoas precisam perceber que devem ser imediatamente céticas de tais narrativas oficiais e fazer suas próprias pesquisas, e aprenderão que existem excelentes sites alternativos que estão fazendo jornalismo real e estão buscando a verdade por causa da verdade.

Embora este breve artigo não seja uma “síntese lúcida”, como Mills sugeriu que precisamos, eu a ofereço como uma provocação concisa para quem lê isso para desenvolver sua própria imaginação sociológica para alcançar tal lucidez em um momento em que a propaganda é rei e os peões são sendo varridos do tabuleiro do diabo.

Pode-se acabar perguntando: quem é o diabo? E respondendo a sua própria pergunta?


Autor: Edward Curtin

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Global Research.ca

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
http://wp.me/p26CfT-64v

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA