Ataque de mísseis na Síria destrói instituto de pesquisa de medicamentos contra o câncer.


Potências ocidentais afirmam que seus ataques com mísseis atingiram o coração do programa de armas químicas da Síria, mas o que eles destruíram incluía uma instituição de pesquisa científica que produzia medicamentos contra o câncer.

O Pentágono disse que três instalações de armas químicas, incluindo um centro de pesquisa e desenvolvimento no distrito de Barzeh, em Damasco, e duas instalações perto de Homs, foram atingidas na madrugada de sábado.

A Instituição para o Desenvolvimento das Indústrias Farmacêutica e Química, localizada no bairro de Barzeh, a nordeste da capital da Síria, especializou-se na produção de medicamentos específicos, que estão em escassa oferta em meio às sanções do Ocidente.

Saeed Saeed, chefe da Instituição para o Desenvolvimento das Indústrias Farmacêutica e Química, disse que o centro foi usado anteriormente pela Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), mas agora trabalha com produtos farmacêuticos.

“Desde o início da crise na Síria, o país ficou sem todos os tipos de medicamentos devido às sanções dos países ocidentais. As empresas estrangeiras pararam de exportar medicamentos de alta qualidade para a Síria, especialmente medicamentos anti-câncer. Por isso, temos conduzido pesquisas sobre medicamentos anticancerígenos e três drogas contra o câncer foram desenvolvidas”, disse ele.

Saeed notou que ele não poderia ter ficado no centro de pesquisa após os ataques se contivesse armas químicas, como afirmam os EUA e seus aliados.

    “Se houvesse armas químicas no prédio, não estaríamos aqui. Meus colegas e eu chegamos aqui às 5:00 da manhã de hoje. Se houvesse armas químicas, precisaríamos usar máscaras e tomar outras medidas de proteção para ficarmos aqui”, disse ele.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Almanar.com.lb

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
https://wp.me/p26CfT-6EB

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA