Putin encontra Erdogan em Sochi para fazer um acordo separado para a Idlib.


O presidente Vladimir Putin vai insistir em uma data mais próxima para a ofensiva de Idlib quando encontrar o presidente turco Tayyip Erdogan em Sochi na segunda-feira, 17 de setembro. Erdogan usará a influência que ele ganhou de ajudar Putin a adiar a ofensiva.

Exclusivo DEBKA: Putin vai querer que a operação de Idlib avance até o final de outubro ou início de novembro. Para acompanhar essa demanda, será oferecido a Erdogan tempo para realocar a procuração rebelde pró-turca, a poderosa milícia de combate Hayat al Tahriri al-Sham (HTS), do centro de Idlib ao norte, onde a província faz fronteira com a Turquia. Isso servirá a Putin, porque remove a força mais efetiva de resistência do caminho da possível ofensiva russo-iraniana-síria para recuperar Idlib. Além disso, coloca a milícia rebelde, que tem assolado a base aérea russa Khmeimim com ataques de drones, a uma distância segura.

Os americanos, ao mesmo tempo que ganham um tempo de salva-vidas para o Idlib e um possível confronto com os russos, vão perder com o acordo de Putin-Erdogan. A Turquia estará livre para consolidar sua posição militar ao longo das fronteiras do norte da Síria. Erdogan pode, então, manter o HTS como um martelo sobre as cabeças dos curdos sírios em busca de autonomia (especialmente a milícia YPG), que servem aos interesses dos EUA.

Putin, ao dar a Erdogan o que ele quer no norte da Síria, tem uma visão de longo prazo, observa DEBKAfile. As sanções do governo Trump às vendas iranianas de petróleo entram em vigor em 4 de novembro. A Turquia, que compra metade de seu consumo anual de petróleo de Teerã, anunciou que continuará comprando petróleo iraniano, desafiando as sanções dos Estados Unidos. O resultado será um grande desentendimento entre Washington e Ancara nos próximos meses. Isso levará Erdogan para mais perto de Moscou no exato momento em que a ofensiva terrestre trilateral atrasada deve decolar em Idlib. Em suas conversas em Sochi na segunda-feira, Putin sem dúvida negociará com firmeza o apoio de Erdogan naquele momento mais crítico.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Debka.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
https://wp.me/p26CfT-7cP

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA