“Livrando-se do grande depósito de dólares”: Rússia transfere US$ 100 bilhões de suas reservas para Yuan, Iene e Euro.


O Banco Central da Rússia se afastou ainda mais da dependência do dólar americano e cortou sua participação nas reservas internacionais do país para uma baixa histórica, transferindo cerca de US$ 100 bilhões para o euro, iene japonês e yuan chinês.

A participação da moeda norte-americana na carteira de reservas internacionais da Rússia diminuiu drasticamente em apenas três meses entre março e junho de 2018, de 43,7% para uma nova baixa de 21,9%, segundo o último relatório trimestral do Banco Central, que tem seis atraso de mês.

O dinheiro retirado das reservas em dólar foi redistribuído para aumentar a participação do euro para 32% e a participação do yuan chinês para 14,7%. Outros 14,7 por cento da carteira foram investidos em outras moedas, incluindo a libra esterlina (6,3 por cento), o iene japonês (4,5 por cento), bem como o canadense (2,3 por cento) e o australiano (1 por cento).

Os ativos totais do Banco Central em moedas estrangeiras e ouro aumentaram em US$ 40,4 bilhões de julho de 2017 a junho de 2018, atingindo US$ 458,1 bilhões.

A Rússia iniciou seu lançamento sem precedentes de títulos do Tesouro dos EUA em abril e maio do ano passado, em meio a um aumento nas tensões entre os Estados Unidos e a Rússia. A massiva venda de US $ 81 bilhões na primavera coincidiu com a sanção de empresários, empresas e funcionários do governo russos.

O Kremlin declarou abertamente que as sanções e pressões americanas estão forçando a Rússia a encontrar moedas de liquidação alternativa em relação ao dólar americano para garantir a segurança da economia do país. Outros países, como China e Irã, também estão buscando medidas para desafiar o domínio do dólar no comércio global.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: RT.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
https://wp.me/p26CfT-7xe

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA