Astronautas passam um ano na estação espacial em gravidade zero.



Uma equipe internacional acaba de iniciar uma missão de um ano no espaço a bordo da estação espacial internacional, incluindo astronautas da Rússia, dos EUA e da Itália.

O patch da missão tem o número “50” em homenagem ao pouso na lua da Apollo 11, que ocorreu há 50 anos.

Transcrição:

    A tripulação da Soyuz chegou à Estação Espacial Internacional. A nave espacial havia sido lançada de Baikonur. O veículo de lançamento atracou com sucesso na estação após um voo de 6 horas.

    Boris Maksudov está relatando como os cosmonautas foram recebidos na ISS e quais tarefas a tripulação deve cumprir.

    Atualmente, existem seis pessoas na Estação Espacial Internacional. A nova equipe está substituindo a anterior. Chegaram à ISS em menos de sete horas, deixando para trás as cargas-g e os nove minutos mais emocionantes do voo. Após esses nove minutos, o veículo de lançamento supera a gravidade e a Soyuz entra no espaço sideral.

      “- A cabine está boa, a tripulação está bem.

      – Roger.”

    Essa 61ª expedição à ISS pode ser chamada de vôo de três coronéis. O italiano Luca Parmitano foi promovido alguns dias antes do início. Este é o segundo vôo em sua carreira. O russo Alexander Skvortsov é coronel aposentado e é o mais experiente. Seu tempo total em órbita é superior a um ano. Ele voltou ao espaço após uma lesão esportiva e um longo intervalo. Foi dito na entrevista coletiva antes do voo.

    Alexander Skvortsov, cosmonauta: “A qualidade mais importante é a determinação. Todo mundo tem seu próprio caminho para o espaço. A julgar pela nossa experiência, é um longo caminho. Por exemplo, meu caminho para o primeiro vôo levou 12 anos e 9 meses. Foi muito difícil. Precisa manter-se saudável e motivado.”

    Cada expedição tem seu próprio emblema, mas desta vez não há nomes e sobrenomes. Em vez disso, tem a figura romana 50. Ao fazer isso, os cosmonautas decidiram comemorar um evento marcante na exploração espacial. No mesmo dia, meio século atrás, um módulo americano pousou na Lua. Hoje, a humanidade está novamente planejando conquistar o satélite da Terra, mas desta vez a equipe é internacional.

    Luca Parmitano, cosmonauta da EKA: “É uma coincidência incrível que estamos lançando em um dia tão especial no cinquentenário do pouso na lua. Eu gostaria de agradecer a mecânica orbital por esse fato. Temos a sorte de voar nesse dia e, ao fazê-lo, de celebrar este evento. Se você der uma olhada mais de perto no nosso patch, verá que é uma espécie de reflexo do patch da Apollo 11. ”

    A nova equipe tem muito trabalho na ISS: caminhadas espaciais, pesquisas científicas. Somente o programa russo possui 52 experimentos. Além disso, a tripulação deve realizar trabalhos de manutenção, tirar fotos e fazer vídeos, garantir a atracação do navio.

    Andrew Morgan, astronauta da NASA: “Quando trabalhamos juntos como parte da cooperação internacional, podemos alcançar resultados muito mais importantes. No momento, estamos focados em nossa missão específica, em nosso voo para a estação. E gostaria de enfatizar que, quando trabalhamos juntos em um programa de cooperação internacional, podemos fazer muito mais.”

    Em agosto, Fyodor se juntará aos cosmonautas. É um robô para manipulações no espaço sideral. Ele será o único passageiro do próximo vôo para a ISS. O astronauta italiano preparou uma surpresa musical especificamente para trabalhos no espaço. Ele vai tocar um set de DJ.

    A tripulação da 61ª expedição ficará em órbita por quase um mês e meio mais do que o planejado a pedido americano, supostamente devido a problemas com a sonda tripulada da NASA. O astronauta americano Andrew Morgan passará em órbita por mais tempo, 256 dias. Todos os três coronéis celebrarão o Ano Novo no espaço.

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Russia-Insider

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
https://wp.me/p26CfT-94i

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA