Mike Pompeo visita Israel para marcar a mudança da Embaixada dos EUA em Jerusalém.


O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, à esquerda, encontra o líder do partido azul e branco israelense Benny Gantz em Jerusalém, quarta-feira, 13 de maio de 2020. (AP Photo / Sebastian Scheiner, Pool)


O secretário de Estado Mike Pompeo visitou Israel na quarta-feira para marcar o aniversário de dois anos da mudança da Embaixada dos EUA para Jerusalém e energizar o impulso do plano de paz entre Israel e Palestina do governo Trump, apesar do contínuo descontentamento regional com o coronavírus.

O medo de uma crise econômica crescente no Oriente Médio ofuscou amplamente a visita de um dia, que ocorreu em meio aos controversos preparativos de Israel para anexar dezenas de assentamentos judaicos que foram estabelecidos na Cisjordânia nas últimas décadas.

Em uma breve coletiva de imprensa com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, Pompeo prometeu continuar os esforços para alcançar o marco do plano para o Oriente Médio delineado pelo governo Trump no início deste ano, chamando-o de “visão para a paz”.

“Ainda há trabalho a ser feito, e precisamos progredir nisso”, afirmou o secretário de Estado. “Estou ansioso para isso.”

A visita de seis horas foi sua primeira viagem ao exterior em quase dois meses, em meio a precauções de viagem que limitaram os movimentos diplomáticos dos EUA desde que a pandemia global de coronavírus foi anunciada.

Pompeo visitou o Afeganistão e o Catar no final de março para tentar manter vivas as negociações de paz entre o governo afegão e o Talibã.

Todos os olhos estavam nele quarta-feira, quando ele desembarcou de seu avião no aeroporto Ben Gurion, em Israel, usando uma máscara patriótica com as cores vermelho, branco e azul.

A viagem marcou o aniversário de dois anos da realocação formal da embaixada dos EUA em Israel de Tel Aviv para Jerusalém – uma ação que provocou protestos violentos nos territórios palestinos e sinalizou o apoio do governo dos EUA às reivindicações israelenses à cidade sagrada dividida como sua capital .

Durante suas declarações na quarta-feira, Pompeo disse que a mudança na embaixada foi “bastante notável”, chamando-a de importante para a América, Israel e “para democracias em todo o mundo”.

Autoridades dos EUA disseram que ele discutiu uma série de questões com Netanyahu, incluindo esforços contínuos para mitigar a pandemia do COVID-19 e combater a influência desestabilizadora do Irã na região, bem como o firme compromisso dos EUA com a segurança de Israel.


Autor: Lauren Meier

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: The Washington Times

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp
https://wp.me/p26CfT-a2c

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA