Para a fusão da nossa identidade física, digital e biológica?


Por ter denunciado “uma nova ordem mundial, completamente digital, com vigilância generalizada das pessoas… que vai até os chips subcutâneos”, o ensaísta francês Philippe De Villiers acaba de ser descrito como um “branqueador de teorias da conspiração”. Esta reductio ad absurdum termina com qualquer debate possível ou raciocínio desapaixonado.

No entanto, em 2016, Klaus Schwab, fundador do Fórum de Davos, já imaginou seriamente, na cadeia Suíça RTS, a implantação neural de chips com uma comunicação direta entre o nosso cérebro e o mundo digital. Em janeiro de 2017, ele publicou A Quarta Revolução Industrial. Uma reflexão sobre o nosso mundo hiperconectado no qual os seres humanos devem reinventar o seu modo de viver, trabalhar e consumir. Esta digitalização da nossa vida diária, através da inteligência artificial, robótica, a internet das coisas, veículos autônomos, Impressão 3D, nanotecnologias, biotecnologias, armazenamento de energia, iria anunciar uma profunda mudança em nossa sociedade. Foi assim que o Professor Schwab ofereceu sua visão da humanidade e ” como a tecnologia poderia coexistir com a sociedade.”

Em um dos capítulos dedicados a implantáveis tecnologias, ele explica que marcapassos e implantes auditivos são apenas uma primeira fase, já que os novos implantes “serão capazes de avaliar os parâmetros de doenças, permitir a cada um tomar as medidas necessárias, enviar os dados para os centros de tratamento, ou automaticamente administrar os medicamentos”. Um grande passo em frente para a saúde da humanidade e, a propósito, para a rastreabilidade. Ele continua dizendo: “tatuagens inteligentes e chips eletrônicos podem ajudar a identificar e localizar pessoas. Os dispositivos implantados também permitirão, sem dúvida, comunicar os pensamentos normalmente expressos pela voz através de um telefone “embutido” e, talvez, os pensamentos ou emoções não expressadas através da leitura das ondas cerebrais ou outros sinais”.

É assim que, com o silêncio ensurdecedor dos meios de comunicação e a ignorância da população, a ideia de ser capaz de controlar nossos pensamentos, colocar um chip e tatuar-nos como animais e, de acordo com os termos gelados do autor do Grande Reinício, permitir a “fusão de nossa identidade física, digital e biológica”. Como com o implante neuronal proposto por Elon Musk, Schwab descreve “uma pílula inteligente, preparada por Proteus Biomédica, que transporta um dispositivo eletrônico biodegradável que transmite dados sobre a interação entre o corpo e a droga para o telefone”. Em outro capítulo sobre “humanos feitos sob medida”, ele fala sobre “a facilidade adicional oferecida pelas novas tecnologias de sequenciamento e modificação, o que aumenta muito o número de pesquisadores que podem realizar esses experimentos”.

Agora, lembrando-se destes assuntos, automaticamente relega um para a secção dos conspiradores iluminados. Mas o transumanismo já não está se tornando realidade com projetos Bioéticos que apenas mencionam a procriação assistida, mas que também permitirão a criação de embriões quiméricos e transgênicos? O património genético da humanidade está a ser manipulado com a indiferença generalizada. A sociedade sob controle ainda não está estabelecida com o passaporte de saúde, vigilância digital e câmeras de reconhecimento facial? As populações submetem-se sem questionar, mais preocupadas paradoxalmente em preservar as suas liberdades do que com medo real pela sua saúde. O que ontem foi ficção científica, hoje é considerado conspiração. E amanhã?

Autor: Iris Brider

Traduzido para publicação em dinamicaglobal.wordpress.com

Fonte: Elinactual.com

Quer compartilhar com um amigo? Copie e cole link da página no whattsapp https://wp.me/p26CfT-c4e

VISITE A PÁGINA INICIAL | VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA

Obrigado pela visita. Sempre que puder confira novas publicações.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s